Voltei! + futuro do blog + ensaio fotográfico

julho 28, 2017

OLARRRRRR! 0/ (acho que se eu começasse este post de outra forma, me sentiria menos eu, rs) Eu não vou dizer que talvez vocês tenham esquecido da existência deste blog, já que imagino que a grande maioria de quem está lendo isso (pelo menos na data ou perto da data de publicação desse post) é amigo meu, ou colega, ou familiar, ou alguém que me acompanha pelas redes sociais e gosta muito de mim, e essas pessoas sabem que eu já vinha planejando este comeback não é de hoje… Mas, ei!, caso você aí que não faz parte do meu círculo social e que já me acompanhava, se estiver me lendo agora, saiba que tá tudo okay caso o endereço papodematheus.com tenha saído da sua busca, afinal foram mais de OITO MESES afastado da blogosfera e, siam, eu tô completamente ciente disso (acreditem)!

Pra começo de conversa, eu gostaria de dizer e de deixar claro que eu não tô aqui pra entupir vocês de justificativas pelo meu sumiço (o mais longo que esse blog já documentou, com toda a certeza), que foi exatamente o que eu fiz quando sumi da última vez, mas não me condeno, eu realmente senti a necessidade de explicar todos os meus motivos como o fiz naquele momento. Porém a questão é que agora nem caberia repetir tal feito, mesmo porque, apesar de muitos dos motivos que propiciaram meu sumiço da outra vez se aplicarem também a essa última ocorrência (como a questão do bloqueio e possíveis TOCs de escrita/leitura, por exemplo), somado à preguiça e à procrastinação de sempre, tudo foi motivado principalmente pelo fato de eu não estar priorizando o blog. Eu estava ocupado demais vivendo. Tinha muita coisa acontecendo na minha vida. Ainda tem muita coisa acontecendo na minha vida.

É louco pensar no tanto de coisa que aconteceu e no quanto minha vida mudou ao longo dos últimos oito meses, é quase como se estivesse sentado aqui escrevendo pra vocês um outro Matheus. Um Matheus que manteve a mesma essência de sempre, mas que ganhou vivências e adquiriu experiências completamente diferentes. Só pra vocês terem um mínimo de noção do que eu tô falando: desde novembro, que foi quando fiz minha última aparição por aqui, eu tive que aprender a lidar com uma dinâmica de lar totalmente diferente da que fui imerso minha vida inteira, morando com minha mãe, agora morando com meu pai – com quem, de quebra, tive que administrar toda uma desconstrução de relação, e criar uma nova, com todos os seus altos e baixos; assumi a minha verdadeira orientação sexual pra mim mesmo bem como pros meus amigos e familiares mais próximos, que apesar de toda a ansiedade e expectativa gerada, foi simplesmente uma das coisas mais maravilhosas e libertadoras que já fiz em toda a minha vida; tive uma forma de se relacionar com as pessoas, no âmbito amoroso, alterada de ponta-cabeça, e ainda, no meio de tudo isso, dar conta dos meus picos e quedas de autoestima; comecei a faculdade de Jornalismo pela segunda vez, mas pela primeira me senti completamente encontrado academicamente falando (o que absolutamente não quer dizer que eu não tenha passado por dificuldades e perdas ao longo do primeiro semestre cursado); virei rato de balada e de shows da Pabllo Vittar (sou muito vittarlover, siammm! Haha) e passei a ter uma vida social badaladíssima sem precedentes; adquiri mais autonomia pra resolver algumas coisas por conta própria, sem contar muito com pai e mãe; criei um novo círculo de amizades, assim como conheci pessoas incríveis, que sinceramente gostaria de ter conhecido bem antes.

E não, amigos, as mudanças e novidades não param por aí… Muito pelo contrário, by the way. Neste exato momento, me encontro em meu último dia de férias em Salvador (tô aqui desde o último dia 30 e o mês foi recheado de momentos incríveis <3), me preparando para iniciar o segundo semestre da faculdade e, o que mais tem me deixado ansioso nos últimos dias, para me mudar da casa do meu pai para dividir um apê com três amigas, coisa essa que eu não esperava acontecer tão cedo, mas já será concretizada assim que eu voltar pro Rio agora(!!!)! A mudança em si é em prol principalmente de uma questão de logística, já que morando em Campo Grande, na casa do meu pai, eu gastava cerca de cinco FUCKING horas por dia pra ir e voltar da faculdade, enquanto que morando nesse apê em Botafogo, eu vou passar a gastar uma hora (ou menos) de ida/volta, o que certamente me possibilita render muito mais ao longo do dia. Com isso, meus próximos meses serão uma loucura, sobretudo esse mês de agosto, levando em conta que terei de remanejar todas as minhas atividades e compromissos, toda a minha vida mesmo, de um bairro para o outro (e, como já deu pra perceber, são bairros beeem distantes entre si). Mas cês nem conseguem imaginar o quanto eu tô feliz e animado com isso, meu sinhô! AAAAAAAAA \0/

Voltando à pauta do blog, eu penso que tudo é uma questão de sentir ser o momento certo, e também de enfrentamento, e embora minha vida esteja um caos (não no sentido negativo da palavra, mas sim de estar mega movimentada mesmo), eu senti que esse era o momento certo de voltar, e aqui estou eu, rs! Eu acho que esses meses longe do blog (longe em termos de atualizações né, porque vira e mexe eu dava uma passadinha por aqui, rs), apenas vivendo e aprendendo a lidar com todas essas situações novas, realmente me fizeram bem, mas eu estaria mentindo descaradamente se dissesse que não morri de saudade de compartilhar tudo isso com vocês aqui, que, como eu nunca canso de dizer, continua sendo o meu cantinho favorito de toda a internet <3.

O último ponto que eu gostaria de debater aqui é que acho que também amadureci um pouquinho em relação ao meu real propósito com o blog. Sim, seria meu sonho real oficial se um dia eu conseguisse transformar esse blog em algo profissional, e ter um retorno financeiro com ele. Eu tenho sim essa pretensão! Mas eu não quero criar um conteúdo comercial, preocupado sempre com o que vai render visualizações e likes, ou não. É lógico que eu quero investir também em posts de utilidade pública para as pessoas que me acompanham e que virão a me acompanhar, super me agrada a ideia de trazer um conteúdo diverso, mas aqui é muito mais para ser um espaço meu, no qual eu possa compartilhar as coisas da minha vida, minhas conquistas, minhas angústias, coisas bobas (ou não tão bobas assim) que estejam na minha cabeça, coisas essas que nem sempre serão do interesse de vocês. Mas eu realmente quero passar a minha verdade, e ser fiel ao meu propósito. Por isso eu sempre classifiquei o Papo de Matheus como um blog pessoal, a minha vida sempre foi a principal pauta aqui. Mas é claro que, embora esse seja o foco, continuarei intercalando com muito entretenimento, eventinhos, rolês turísticos, etc, já que são coisas que eu amo e que também fazem parte da minha vida e de quem eu sou. Pretendo trazer pra cá tanto formatos antigos de posts, que vocês já conhecem, quanto apostar em coisas novas. Quanto à periodicidade, não era e continua não sendo minha intenção voltar com grandes promessas, mesmo porque com a minha vida como está eu não daria conta de estar aqui sempre, mas conseguir manter um post dia sim dia não me deixaria extremamente satisfeito. Bom, pelo menos uma coisa eu posso garantir: um Matheuso afastado do blogzíneo por oito meses vocês não terão mais! HAHAHA

Ensaio fotográfico

Essas fotos lindonas que vocês estão vendo ao longo do post são de um ensaio que eu fiz especialmente pra divulgar o retorno do blog, afinal eu queria que fosse O comeback né, mores? 0/ Eu já tinha a vontade de fazer um ensaio fotográfico profissional já há um bom tempo, e achei essa a situação perfeita pra isso. No início do semestre, minha amiga linda Dandara andou postando umas fotos babadeiras nas redes sociais, claramente de um ensaio, e eu achei tudo tão lindo que fiquei bem curioso pra saber de quem eram as fotos. Daí quando eu realmente tava mais propenso a fechar o meu ensaio, pesquisei um pouquinho melhor e descobri que as fotos da Dandara eram de duas meninas (uma mais maravilhosa que a outra), Sara e Evelyn, que se conheceram na faculdade de Jornalismo, viraram amigas e fundaram a página Quatro Olhos. Elas fotografam ensaios e eventos com duas câmeras diferentes, cada uma com uma, simultaneamente, o que além de permitir cliques com ângulos e olhares bem diferentes, ainda garante uma quantidade maior de fotos (suuuper inovador, né nom? Umas empreendedoras dessas, bicho! Haha). Logo entrei em contato com as meninas, e poucos dias depois marcamos o ensaio, que foi feito no dia 24 de junho (um sábado), no Leblon, bairro da Zona Sul do Rio. Eu tinha como ideia um ensaio com uma pegada mais urbana, mais cidade grande, mostrando muitos prédios, carros, faixa de pedestre, a vida movimentada na cidade mesmo. Inicialmente eu havia pensado no Centro, que é onde estudo e tô sempre perambulando, mas as meninas deram a ideia do Leblon e eu super topei! No dia de fazer as fotos, marcamos lá no Leblon mesmo, ficamos quase três horas fotografando, foram três looks diferentes, e ainda trocamos figurinhas sobre a faculdade de Jornalismo (até professora em comum nós temos, olha só!). E, ah, elas cobram R$400 por duas horas de ensaio, mas também estão abertas a negociações a depender da proposta do cliente. Sara e Evelyn são maravilhosasss, foram super solícitas com tudo, e as fotos ficaram um HINO! Que ensaio HINÁRIO da porra!!! Eu ameyyy!!! O ensaio completo têm 150 fotos (!), mas coloquei mais algumas das minhas favs abaixo pra vocês…

 

E aí, quê que cês acharam do post? E das fotocasss? Eu tô curioso pra saberrr! Ao longo dos próximos dias pretendo trazer muito conteúdo legal procêis, mas me contem uma coisa: o que vocês esperam desse comeback do blog e que tipo de post mais querem ver por aqui? Me contem tudo nos comentáriosss! Beijos de luz! 😉

 

Continuo alimentando minha arte com carinho e carregando no coração a certeza (e não cobrança) de que estou seguindo em frente, desbravando novos territórios – Phellipe (Coisas Boas Acontecem)

Saída fotográfica: Pelourinho/Salvador

julho 18, 2016

Eu mal posso acreditar que finalmente estou escrevendo este post, o qual eu já havia prometido subir aqui no blog há muuuito tempo, mas, como nada se pode procrastinar pra sempre, vamos falar mais detalhadamente sobre a minha saída fotográfica para o Pelourinho, que aconteceu no dia 14 de maio (um sábado), isso mesmo, produção, há mais de dois meses atrás! O.O

A minha mais recente visita ao Pelourinho, que se trata de um dos principais senão o principal ponto turístico de Salvador, que é a que está em pauta no momento, foi realizada com uma finalidade pedagógica (e não apenas a de turistar, hehe). No início do semestre letivo, na faculdade, a minha professora da disciplina Práticas Investigativas Interdisciplinares, Patricia, solicitou aos alunos da minha turma que fizéssemos uma pasta (uma espécie de coletânea de arquivos), contendo uma determinada quantidade de resenhas, resumos e fichamentos de livros e artigos sobre Comunicação, filmes cult estrangeiros e saídas culturais – como visita a museus, exposições, projetos sociais e tudo mais que estivesse dentro do perfil da pasta, sendo essa última atividade chamada de atividade plus. O prazo para entrega da pasta finalizada seria no final do semestre letivo.

Como o Pelô é recheado de museus e exposições legais, lá seria um lugar ideal para que visitássemos todos juntos, apesar de que acredito que cada um de nós tenha ido lá antes pelo menos uma vez na vida! A ideia era que visitássemos quatro dos principais museus distribuídos pelo Pelô, foram eles, em ordem de visita: Museu da Misericórdia, Palácio Rio Branco, Memorial das Baianas e Museu da Gastronomia Baiana.

O nosso roteiro começou logo no iniciozinho da manhã, ainda na faculdade, onde combinamos de nos encontrar. Lá tomamos café da manhã juntos, o que achei bem legal, e fomos pegar a van fretada que nos levaria ao nosso destino final. Assim como nos passeios de colégio, é nesse momento de locomoção de um lugar a outro em que acontecem as melhores resenhas, hehe! E, acreditem, resenhar é uma coisa que a minha turma sabe dar conta (e muito bem!)… Dentro de poucos minutos, lá estávamos nós no Pelourinho, onde a van fretada nos deixou e onde encontramos Mônica, guia turística da empresa Turismo & Afins, muito simpática e solícita, por sinal, que nos acompanharia pelo nosso tour.

A primeira parada do nosso tour aconteceu em frente ao monumento da Cruz Caída, localizado na Praça da Cruz Caída, onde Mônica aproveitou para se apresentar, explicar como funcionaria o nosso roteiro e falar um pouco mais sobre o processo de colonização de Salvador pelos europeus na antiguidade e como alguns dos pontos que visitaríamos a seguir serviram como palco pra todo esse processo.

Logo em seguida, visitamos os quatro museus mencionados anteriormente (falarei melhor sobre cada um deles abaixo), sendo que em todos eles fomos orientados e guiados pelos próprios guias desses locais, que também explicavam detalhadamente sobre as principais exposições dos museus, com Mônica ainda nos acompanhando. De determinados pontos de alguns desses museus, também era possível se ter uma visão periférica de outros pontos turísticos da cidade, como o Elevador Lacerda, o Mercado Modelo, a Baía de Todos Os Santos e o Forte de São Marcelo, que foi como presenciar com os olhos elementos da maioria dos cartões-postais de Salvador reunidos. <3

Tudo estava indo muito bem até que um outro guia turístico, cujo nome não me recordo agora, se juntou a nós mais ou menos na metade do nosso roteiro, durante a nossa passagem pelo Palácio Rio Branco (segundo museu que visitamos). Ele foi extremamente inconveniente e até mesmo desnecessário em alguns momentos e colocações, conduziu a situação como se estivesse lidando com pré-adolescentes de ensino fundamental em um passeio de colégio. Praticamente nos obrigava a prestar atenção no que explicava o tempo inteiro, chamava a nossa atenção por qualquer coisa e reclamava até se tirássemos uma simples foto, uma verdadeira pedra no nosso caminho! Isso tornou a nossa excursão um tanto quanto chata e massante, fazendo até com que quiséssemos finalizar as visitas antes do esperado, mas demos continuidade… :/

Esse mala nos restringiu tanto depois que se juntou a nós que destruiu até os meus planos de dar altos closes pelas ruas do Pelô, acabaram só rolando alguns, bem poucos… Mas, em compensação, consegui tirar uma série de fotos conceituais maravilhosas! #amém Muitas delas vocês já devem ter visto no meu feed do Instagram, onde eu postei as melhores, mas vocês também poderão ver as que eu já postei e outras ainda nesse post… Foto é o que não faltou nessa nossa saída fotográfica pelo Pelô!

De uma forma geral, a nossa saída fotográfica/rolê turístico pelo Pelourinho foi ótima e super válida! (; Apesar do aspecto negativo que foi o guia turístico sem noção que pegou o bonde andando, foi maravilhoso poder estar no Pelô novamente e dessa vez com meus migos e migas da faculdade, o que tornou toda a coisa ainda mais divertida! E, claro, também foi ótimo poder conhecer um pouquinho mais sobre a história dos museus, exposições e monumentos visitados!

Acabou que, no fim das contas, eu acabei nem entregando a minha pasta pronta para a professora, o que me fez perder direto em sua disciplina, do que me arrependo, é óbvio, mas somou a minha procrastinação de sempre com o meu desânimo em relação à faculdade e deu no que deu! :/ Porém, ainda assim, foi uma experiência que valeu a pena! Até porque eu simplesmente AMO ir ao Pelourinho, inclusive é lá onde sinto que realmente moro na Bahia, sabiam? Sempre que vou fico encantado em como as ruazinhas de pedra, as casinhas retrô coloridas, a diversidade das pessoas que por lá transitam representam tão bem a cultura de Salvador e da Bahia como um todo! <3 A seguir falarei mais sobre cada um dos quatro museus visitados e darei a vocês uma surra de fotos dessa minha mais recente saída fotográfica… Bora lá? 0/

Museu da Misericórdia

O atual centro cultural, nomeado de Museu da Misericórdia, um dos espaços culturais mais importantes da Bahia, está instalado onde era, na verdade, o hospital Santa Casa de Misericórdia.

Com ampla estrutura e uma fachada externa belíssima, o museu abriga uma série de pinturas, esculturas e objetos, de origem brasileira e portuguesa, a grande maioria exprimindo temas religiosos. As obras de arte encontradas no museu foram doações de benfeitores da igreja, que acreditavam que, ao fornecer as obras, se libertariam dos pecados que haviam cometido. Curioso, né?

E, sem dúvidas, a obra de arte de maior destaque do museu é a estátua da Misericórdia, localizada bem no centro do salão principal da instalação.

Entretanto, além das obras ligadas à arte sacra, também encontram-se expostos no museu artigos de luxo, entre eles aparelhos de jantar e lustres.

Uma das partes do museu que eu mais gostei de visitar foi a ala hospitalar. Foi bem legal ver todos aqueles frascos de remédio e aparelhos usados em procedimentos médicos sabendo que aquele lugar realmente já foi um hospital de verdade um dia.

Informações gerais sobre a visitação do museu:

O Museu da Misericórdia localiza-se na Rua da Misericórdia, 6 – Praça da Sé, Salvador – BA e seu horário de funcionamento é, de segunda à sexta, das 08h30 às 17h30 e sábado, das 09h às 17h. Para saber mais informações no site oficial do museu clique aqui.

Palácio Rio Branco

Localizado na Praça Tomé de Sousa, o Palácio Rio Branco trata-se da antiga sede do governo da Bahia e um dos mais antigos palácios do Brasil.

Construído inicialmente por Tomé de Sousa, primeiro governador geral do Brasil, em meados do século XVI, o espaço passou por uma série de reformas até chegar à configuração atual, uma delas em função de um bombardeio realizado na cidade de Salvador, a mandato do presidente da república da época, Hermes da Fonseca, deixando a maior parte do palácio devastada.

Apesar de ter sido idealizado para ser o centro da administração portuguesa, o palácio já apresentou várias funções, como quartel e prisão. Inclusive abrigou Dom Pedro II, em uma de suas visitas à Bahia.

Hoje em dia, o palácio, nomeado de Rio Branco como forma de homenagear Barão do Rio Branco, um dos maiores estadistas brasileiros, expõe vários pertences de governadores baianos, incluindo um salão apenas com quadros de pinturas desses governadores, um dos espaços de maior destaque do palácio.

Apesar de sua construção externa também ser bastante bonita, o que chama a atenção mesmo quanto à arquitetura do lugar é uma escadaria de ferro e cristal, de origem francesa, que dá acesso a um dos salões da instalação. Salão esse localizado em uma das áreas do palácio que, infelizmente, se encontra interditada.

Uma das exposições que mais gostei do palácio foi uma que mesclava fotos de pessoas reais com pintura, achei bem artístico.

Informações gerais sobre a visitação do museu:

O Palácio Rio Branco está situado na Ladeira da Praça, S/N – Centro, Salvador – BA e seu horário de funcionamento é, de terça à quinta, das 10h às 15h e sábado, das 13h30 às 17h.

Memorial das Baianas

Inaugurado em junho de 2009, o Memorial das Baianas está situado em paralelo à Praça da Cruz Caída, já mencionada anteriormente nesse mesmo post.

Também chamado de Memorial da Baiana de Acarajé, o espaço possui como objetivo expor e documentar a tradição e história das mulheres que faziam e comercializavam a mais famosa comida típica da Bahia, o acarajé. E esse objetivo é cumprido, pois, ao longo da exposição, encontramos vários adereços, artesanatos, instrumentos gastronômicos e muito mais objetos relacionados às baianas e ao acarajé.

Considerado Patrimônio Cultural do Brasil, o espaço, que é infinitamente menor do que os museus citados acima (e, para a alegria de todos, é climatizado!), é uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre as baianas, essa marca tão importante na cultura da Bahia.

O que eu achei mais interessante ver no Memorial das Baianas foi a transição da produção do acarajé da antiguidade até os dias atuais. Antigamente, era preciso muito mais trabalho braçal e força mesmo do que hoje.

Informações gerais sobre a visitação do museu:

O Memorial das Baianas localiza-se na Praça da Cruz Caída, S/N – Centro, Salvador – BA. Não encontrei o horário de funcionamento disponível na internet, mas o telefone para contato é (71)33229674.

Museu da Gastronomia Baiana

Instalado bem no centro do Pelourinho, o Museu da Gastronomia Baiana foi inaugurado em agosto de 2006 pelo SENAC (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial) e possui como finalidade apresentar ao mundo a culinária tão peculiar característica da cultura baiana.

Ao longo da exposição, encontramos vários artefatos que remetam à culinária baiana como fotografias de grandes fotógrafos e maquetes que possuem como temática maneiras de comer, as festas de largo, as baianas de acarajé e a diversidade de comer na rua, na casa, na festa e em cerimônias religiosas como um todo, instrumentos de cozinha antigos, homenagens à personalidades que fizeram parte da construção da história da gastronomia baiana e muito mais.

Já a arquitetura do espaço é um show à parte! O salão de entrada do museu é revestido por Muralhas de Santa Catarina, o mais antigo e importante marco arqueológico de Salvador. Há também um cuidado maior com a iluminação do ambiente… É realmente um cenário bem bonito de se ver! Assim como o Memorial das Baianas, aqui a instalação também é pequena e o ambiente também é climatizado.

Gostei de saber um pouco mais sobre as especiarias baianas, algumas que inclusive eu nem sabia que existiam.

Informações gerais sobre a visitação do museu:

O Museu da Gastronomia Baiana está situado na Praça José de Alencar, 13/19 – Largo do Pelourinho, Salvador – BA e seu horário de funcionamento é de segunda à sábado, das 09h às 17h.

 

 

Informações importantes sobre os museus:

Achei importante relatar por meio deste que os museus mencionados acima, principalmente o Museu da Misericórdia e o Palácio Rio Branco, assim como o Monumento da Cruz Caída, estão com o seu estado de conservação um pouco decadentes, necessitando de reformas.

E o Pelourinho como um todo é um ponto um pouco perigoso de Salvador, onde ocorrem muitos assaltos. Inclusive eu mesmo presenciei um em frente ao Monumento da Cruz Caída, antes de eu e meus amigos da faculdade entrarmos no Memorial das Baianas. Logo se faz necessário um cuidado maior com os seus pertences, ok?

 

E aí, o que acharam da minha saída fotográfica pelo Pelourinho? Qual dos museus que eu visitei vocês mais acharam interessante e ficaram com vontade de visitar também? Já estiveram em algum deles? Quais outros pontos turísticos de Salvador vocês gostariam que eu visitasse e falasse sobre aqui no blog? Me contem tudo nos comentários! Eu vou adorar ler e responder! 😉

3 fotos: Comprinhas na Saraiva, batata rústica do McDonald’s e pug

julho 17, 2016

Aqui, nesta sessão fixa do blog, postarei os três acontecimentos destaques da minha semana através de três fotos referentes aos mesmos.

1 – Comprinhas na Saraiva:

 

Na última segunda-feira (dia 11), logo no iniciozinho da semana, transformei o dia mundial mais odiado da semana em um dia maravilhoso ao finalmente conseguir comprar duas coisas na Saraiva do Salvador Shopping que eu já estava querendo há muuuito tempo: o álbum Last Year Was Complicated, do Nick Jonas, lançado no dia 10 do mês passado e o livro Garota Online em Turnê, da Zoe Sugg (mais conhecida como Zoella), lançado no último dia 04. Apesar de ainda não ter ouvido o disco comprado e lido as letras das músicas que graças ao bom Deus vem no encarte (amo quando isso acontece!), já decorei boa parte das letras de todas as músicas porque simplesmente não paro de ouvir esse álbum no meu Spotify desde quando foi lançado, estou absolutamente viciado! Não foram poucas as vezes em que fui atrás desse bendito CD, mas finalmente consegui a minha cópia física em mãos e assim que eu apreciá-la com calma subirei aqui um post apenas com a resenha do álbum (sim, ele é digno disso!)! Amor demais por essa nova fase do menino Nicholas! <3 E quanto à demorada tradução brasileira de Girl Online on Tour, da Zoella, publicado pela Editora Verus no Brasil, mal posso esperar pra lê-lo e acompanhar o desenvolvimento do relacionamento de Penny e Noah! Espero que esse livro seja tão maravilhoso quanto o antecessor e me deixe uma pilha de ansiedade para ler o próximo, Girl Online Going Solo, que inclusive foi anunciado recentemente pela autora, com data de lançamento prevista para o próximo Dia das Bruxas (nos Estados Unidos) – confiram a capa do novo livro clicando aqui! Fiquem ligados porque Garota Online em Turnê é uma leitura que pretendo fazer ainda nesse mês, logo é provável que muito em breve tenhamos resenha do livro por aqui! 0/

2 – Batata rústica do McDonald’s:

 

Na mesma ida ao shopping do item anterior desse 3 fotos, decidi experimentar a nova batata rústica do McDonald’s e resultado: mal posso esperar pra comê-la novamente! Eu havia descoberto o lançamento dessa batata no cardápio do McDonald’s poucos dias antes pelo Facebook (alguma amiga minha conhece tão bem o meu amor por gordices que me marcou em um post sobre a batata, hehe) e logo tive a oportunidade de experimentar. Diferentemente da batata que o Mc lançou no ano passado em formato de Minions (na época da estreia do filme nos cinemas), cujo gosto na minha opinião é o mesmo da batata tradicional que eles oferecem, achei o gosto da batata rústica bastante diferente. É como se fosse uma batata assada só que muito, mas muito crocante e saborosa! E a porção ainda é bem servida! O McDonald’s arrasou demais nessa novidade, espero que fique no cardápio deles por tempo ilimitado ou ao menos por um looongo tempo! Sempre que eu for lá e pedir uma McOferta, vou substituir a batata tradicional pela rústica, já que não sou muito fã da tradicional (acho industrializada demais) e amei a rústica! Experimentem, vocês não vão se arrepender!

3 – Pug:

 

Esta pug graciosíssima da foto acima é a Lolah, também chamada de Menina, a cachorrinha de estimação da minha amiga Bruna (apesar de eu querer que fosse minha!)! Eu, Bruna e Carol realizamos mais um encontrinho maroto do nosso grupo Meias Zebras na casa de Bruna na última quinta-feira (dia 14) e lá estava Lolah, cheia de energia, como de costume, hehe! Apesar de que quem estava partindo o meu coração de saudades mesmo era Bruna, que, como eu já havia comentado aqui antes se mudou pra São Paulo (</3), também estava com saudades dessa cachorrinha! Eu não levo muito jeito pra brincar com ela e nem sei quando é a hora de parar de fazer carinho, mas mesmo assim adoro ela, assim como cachorros no geral. Mesmo não tendo muito sucesso com os bichinhos de estimação que eu já tive (nenhum deles foi cachorro), eu sempre quis ter um catioro, não só pra tirar uma foto com ele usando aquele filtro de orelhinhas do Snapchat, rs, mas pra cuidar mesmo… Mas, como diz minha mãe, como eu cuidaria de um bichinho que requer tanto cuidado se não cuido nem de mim? HAHAHA Sim, ela realmente diz isso! #sinceridades Espero poder um dia ter um catioro pra chamar de meu, mas enquanto isso não acontece tentamos resistir a essa carinha de ” brinca comigo? ” de Lolah… Me digam: ela não é uma gracinha? <3

 

E aí, gostaram do 3 fotos referente a essa semana? Qual dos três itens acima mais chamou a atenção de vocês? Por quê? Vocês vão aguardar pelas resenhas do álbum do Nick e do livro da Zoella? Já experimentaram a batata rústica do McDonald’s? Não acharam Lolah um amorzinho de pug? Me contem tudo nos comentários logo abaixo! Eu vou adorar saber! Até o 3 fotos da próxima semana! Beijos de luz! 😉

3 fotos: Evento com Karol Pinheiro, Procurando Dory e Instagram do blog

julho 03, 2016

Aqui, nesta sessão fixa do blog, postarei os três acontecimentos destaques da minha semana através de três fotos referentes aos mesmos.

1 – Evento com Karol Pinheiro:

 

O momento mais legal da minha semana e muito provavelmente do meu mês inteiro aconteceu na tarde de ontem (sábado)! É que rolou na Saraiva do Shopping da Bahia o lançamento e sessão de autógrafos do livro de estreia da Karol Pinheiro, As Coisas Mais Legais do Mundo e eu obviamente não pude deixar de comparecer! Como eu já disse aqui no blog algumas vezes, a Karol é uma das minhas blogueiras/youtubers/personalidades da internet/pessoas favoritas desde 2014, quando eu passei a acompanhá-la e é desde então que sonho em conhecê-la, e agora, dois anos depois, finalmente tive essa oportunidade e foi incrível! <3 Passar uma madrugada inteirinha acordado de tanta ansiedade e escrevendo cartas, sair de casa quinze pras 07h da manhã mesmo o evento só estando marcado para as 15h da tarde, ficar dentro de um shopping por praticamente oito horas seguidas foram esforços que eu fiz e que foram muito bem recompensados por todo amor e carinho que recebi da Karol nesse evento! E de quebra ainda conheci a Maqui, sócia e amiga da Karol, que também é um amorzinho de pessoa! Rolou muito beijo, abraço, autógrafo, ‘ YAAAY ‘ e amor nesse evento, que de fato foi a realização de mais um sonho pra mim e eu ainda não estou acreditando que finalmente aconteceu! #emocionado Em breve pretendo subir aqui no blog um post somente com os detalhes e fotos do evento, então fiquem de olho, combinado?

2 – Procurando Dory:

 

Ainda ontem, enquanto aguardávamos ansiosamente pelo horário do evento da Karol, eu e minhas amigas Camila e Karol (simmm, assim como a Karol Pinheiro o Karol dela também é com K, sorte demais na vida, não é mesmo? Haha!), decidimos ir ao cinema para que não ficássemos no shopping sem fazer nada. O filme que iríamos assistir? Sem nem pensar duas vezes, Procurando Dory, uma das continuações fílmicas mais esperadas por 9 em cada 10 adolescentes dos dias de hoje, rs! Pegamos a sessão de 11h40 da manhã e assistimos ao filme com Bruno, amigo de Camila, que também tem um blog bem legal que vocês podem conferir clicando aqui, e uma amiga dele. O filme da peixinha mais esquecida do cinema já se tornou uma das minhas animações favoritas da Disney Pixar e é muito amorzinho (‘ Oi, eu sou a Dory! ‘)! <3 Fiquei bastante satisfeito pelo fato de ser uma continuação que passa longe daquelas continuações que são feitas apenas pela necessidade de se dar uma continuidade, mesmo que sem fundamento algum. Pelo contrário, eu amei conhecer mais a história da Dory e acompanhar a busca pela sua família! Também adorei rever os personagens antigos (principalmente aquele polvo rosa fofinho que não sei o nome, rs), conhecer os novos, as cenas nas quais a Dory fala em baleiês (são maravilhosas!), o linguajar bem atual (até um ‘ miga, sua loca ‘ rola!)! Enfim, amei o filme e super assistiria de novo no cinema! Recomendo a todos! Procurando Dory também estará incluso no post de filmes assistidos recentemente que pretendo subir aqui no blog ainda nessa semana, então fiquem ligados!

3 – Instagram do blog:

 

Como prometido recentemente, ao longo desse mês de julho teremos muitas novidades legais sendo compartilhadas aqui no blog! 0/ E a primeira delas foi revelada ontem (sábado), com a criação de um perfil no Instagram dedicado apenas ao conteúdo do blog, suas atualizações e demandas! Quando o Papo de Matheus foi ao ar, em abril, eu achei que conseguiria equilibrar os meus posts pessoais com os do blog no meu perfil pessoal (@papodematheus), mas na prática mesmo acabou não rolando, então decidi criar um novo perfil por lá! Além de ser mais um meio onde poderei divulgar as novidades do blog, também pode ser mais um canal pra vocês interagirem comigo! E a programação de posts nesse novo perfil, exclusivamente para o blog, já começou! O @ é blogpapodematheus e pra conferir é só clicar nesse link! Se vocês puderem me seguir e acompanhar por lá também, ficarei muitíssimo grato! <3

 

E aí, o que acharam do 3 fotos dessa semana? Estavam com saudades desse tipo de post? Vocês também acompanham e adoram a Karol Pinheiro assim como eu? Já assistiram Procurando Dory? Curtiram a novidade de um perfil dedicado somente ao blog no Instagram? Já me seguiram por lá? Espero que tenham gostado do post e que nos encontremos novamente no 3 fotos da semana que vem! Beijos! 😉

Navegue nas páginas1234

Papo de Matheus • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por