Apps de edição de foto que você precisa baixar agora mesmo no seu celular

maio 10, 2016
Foto: Reprodução/Women Now.

Foto: Reprodução/Women Now.

Uma das coisas que eu mais gosto de fazer quando estou mexendo no meu celular, ou seja, praticamente o dia inteiro (hehe), é editar fotos. Também adoro descobrir novos aplicativos de edição e novas formas de editar. Talvez seja por isso que tenho uma pasta dedicada apenas aos apps de edição de foto no meu celular, que já conta com 25 aplicativos (!). Sou adepto à teoria de que, uma foto, por mais incrível que seja, independentemente se pela qualidade da câmera ou pelo talento da pessoa que fez o registro, sempre pode melhorar. E acho que o ato de editar uma foto e poder ter total controle sobre seus aspectos, como cor, brilho, contraste, saturação, granulação, entre outros, faz com que o registro seja ainda mais pessoal, único e até mais inspirador, eu diria. Enfim, eu realmente amo fotografia e, obviamente, isso inclui fazer o louco dos aplicativos de edição de foto, hehe! E, como sei que esse vício faz parte do dia-a-dia de muitos de vocês também, decidi reunir neste post os apps de fotografia que mais gosto/mais uso. Muitos deles vocês já devem conhecer, outros talvez não, mas todos eles (ou pelo menos a maioria) precisam ser baixados nos celulares de vocês agora mesmo! Vamos lá ver quais são e o motivo de eu gostar tanto deles assim? 0/

VSCO

O VSCO (ou VSCO Cam) é simplesmente o meu app de edição de foto favorito da vida! Quando penso em editar alguma foto com um filtro babadeiro, já abro logo o app do VSCO no meu celular! Pois é, amor demais por esse aplicativo, minha gente! <3 O por quê? Eu digo! Ele oferece uma infinidade de filtros, dos mais variados tipos, que absolutamente deixam suas fotos incríveis ou ainda mais incríveis! Para se ter acesso à todos os filtros disponíveis, que definitivamente não são poucos, é preciso comprar o pacote com todos os filtros, que custa bem barato e vale super à pena, tendo em vista a qualidade e a quantidade de filtros disponibilizados. Mas o app oferece uma versão gratuita com alguns filtros já disponíveis, com os quais também se pode obter edições com resultados satisfatórios. Os apps que mais gosto/mais uso do VSCO são o C1, o C2, o C6 e o S3, apesar de eu geralmente passear bastante entre todos os outros. Além dos filtros babadeiros, outro recurso legal do aplicativo é que ele permite que ajustemos a intensidade dos filtros aplicados nas fotos em edição, para que não fique nem muito forte nem muito fraco, na medida, o que deixa o resultado final da edição muito mais satisfatório e do nosso jeitinho. Uma das ferramentas mais legais e exclusivas do VSCO é que ele organiza as fotos que você edita por lá em uma estrutura que se assemelha bastante ao feed do Instagram, então é possível se ter uma visão prévia se as fotos editadas conversarão entre si ou não quando de fato forem publicadas. Me digam, é amor demais esse VSCO ou não, gente? É, SIM! <3 O VSCO pode ser baixado gratuitamente, mas possui compras dentro do app, como já dito anteriormente.

 

 

VSCO está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Afterlight

Antes do VSCO se tornar o meu app predileto de fotografia, quem assumia esse papel era o Afterlight, que, quer queira quer não, segue sendo um dos apps queridinhos dessa categoria. Diferentemente do passado, hoje já não o uso tanto porque depois que conheci os filtros do VSCO, os disponíveis no Afterlight perderam a graça, pelo menos pra mim. O único filtro disponibilizado pelo Afterlight que continuo amando é o Sailor, que pertence à pasta de Seasons, que ainda fica ótimo em algumas das minhas fotos, além de alguns outros dessa mesma pasta. Apesar disso, o Afterlight continua sendo ótimo em alguns outros aspectos, como na possibilidade de se aplicar luzes e texturas realmente legais nas fotos, incluindo aquelas que deixam o registro, geralmente em P&B, com aquele aspecto antiguinho ou sujinho, o que acho lindo em algumas ocasiões. Outra função desse app que também acho bem legal é poder esboçar figuras aleatórias como coração, estrela, coroa em cima das fotos, variando a transparência, a intensidade, o tamanho, dentre outros aspectos. Assim como no Photoshop mesmo, o Afterlight também permite que editemos fotos sem a obrigatoriedade de usar um filtro específico, podemos apenas ajustar características da foto como cor, brilho, contraste, temperatura, saturação, granulação, etc, o que acho bem legal, e muitas das vezes deixa a foto exatamente do jeitinho que havíamos imaginado (ou até melhor!). Para a tristeza de muitos, o Afterlight é pago, mas a boa notícia é que custa apenas US$0,99, o que é bem baratinho, então vale super à pena o investimento, ao meu ver! E, assim como a maioria dos apps de fotografia, o Afterlight também possui compras dentro do app!

 

 

Afterlight está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Camera+

Já posso começar dizendo que indico o Camera+ apenas para aquelas que pessoas que amam tirar foto de paisagem e natureza e estão sempre editando fotos nesse estilo. Digo isso porque, ao meu ver, o único filtro que realmente diferencia esse app dos outros é o HDR, que inclusive foi o que me seduziu à baixar esse aplicativo. E de fato o HDR é mesmo maravilhoso, pois é um filtro que deixa as fotos, principalmente as de paisagem e natureza, com um efeito inédito, super vivo, vibrante e intenso, já quanto aos outros filtros do app, eu diria que são bem senso comum e de fácil encontro em outros apps, gratuitos por sinal, que absolutamente não é o caso do Camera+. Logo, esse app infelizmente não superou as minhas expectativas e não valeu tanto à pena assim, já que não edito taaantas fotos de paisagem e natureza assim e o único filtro que realmente amei foi o HDR. Mas, fazer o que né, migos? Já está comprado! Um ponto positivo para o app, mas não inédito é que, assim como o VSCO e o Afterlight, o Camera+ também permite ajustar a intensidade dos filtros, inclusive uso bastante esse recurso com o HDR, já que, por ser muito forte, ele soa bastante exagerado em algumas fotos, então geralmente diminuo um pouco a intensidade. O Camera+ também é pago, mas diferentemente do Afterlight e da maioria dos apps de fotografia, possui um preço um pouquinho mais elevado, custando US$2,99, aí vai de vocês julgar se vale à pena ou não. Pra mim, nem tanto. Camera+ apresenta compras dentro do app também.

 

 

Camera+ está disponível para iOS na Apple Store.

Layout

Layout, app de montagem de fotos oficial do Instagram, é um dos aplicativos mais úteis que tenho instalados no meu celular. Com ele é possível fazer de forma fácil e rápida montagens de fotos com 1 à 9 fotos, todas em quadrado já que é o formato mais comum das publicações do Instagram, podendo as fotos serem organizadas de diversas formas dentro do quadrado. Com o app também é possível inverter e espelhar as fotos, o que geralmente dá um efeito bem legal na edição. Eu diria que é um aplicativo bastante cru, mas extremamente útil, principalmente por sua facilidade e praticidade. E que inclusive substituiu com êxito todos os outros que eu usava antes para os mesmos fins, como LiPix, LiveCollage, Pic Collage e SplitPic, que continuam instalados no meu celular, já que são à eles que recorro quando quero fazer algo mais elaborado. Layout é de fato uma mão na roda e é ele que uso pra fazer muitas das montagens pros posts aqui do blog! Já podem agradecer ao bom Deus pois o app é gratuito! Yaaay! 0/ Hahaha!

 

 

Layout está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Studio

Acho que de todos os apps de edição de foto que tenho instalados no meu celular, este é o mais completo e que mais se assemelha ao Photoshop. O Studio permite que façamos montagens com uma roupagem mais profissional mesmo, diferentemente de apps mais sucintos como o Layout, por exemplo. Nele, além de poder inserir utensílios básicos em suas fotos como filtros e textos, ainda há uma imensidade de outras opções, incluindo figuras, contornos de figuras, linhas, bordas, frases prontas, mantras, animações, emblemas, entre muitos outros. Se a pessoa realmente souber editar foto, certamente é nesse app que conseguirá fazer uma montagem bem legal e com ar profissional. E é possível se obter um resultado bem legal com um mix de todas (ou quase todas) as funções que o app oferece, eu diria que ele é de fato um estúdio fotográfico mesmo (ah, vá!). É recomendado para fazer fotos de divulgação, de anúncio, entre outras finalidades. Uma ferramenta legal desse app é que ele permite que criemos um feed onde serão publicadas todas as nossas edições finalizadas e outras pessoas podem ver, assim como podemos ver as edits de outras pessoas também, é tipo uma rede social das montagens fotográficas, hehe! Studio é realmente um app que se vale super à pena ter no celular e na vida, rs! Ele pode ser baixado gratuitamente, com compras dentro do app.

 

 

Studio está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

PicsArt

O PicsArt segue o mesmo estilo do Studio, é mais um desses apps de fotografia especializados em montagens mais elaboradas e até mesmo profissionais. Inclusive, o PicsArt oferece praticamente as mesmas funções do Studio, incluindo as várias opções de elementos para que se possa fazer uma boa edição e o feed com as montagens feitas por nós e pelos outros usuários do aplicativo, como uma espécie de rede social das montagens fotográficas mesmo. Só que eu percebo que esse app disponibiliza um pouco menos de variedade em relação ao anterior, mas ao meu ver seu diferencial são as bordas, há uma grande quantidade delas e praticamente todas são bem legais. Inclusive é uma das bordas desse app que uso nas fotos dos posts semanais de 3 fotos aqui do blog! Eu já acharia válido baixar o PicsArt somente por causa das bordas, haha, mas de forma geral é um bom aplicativo de montagens também! Apesar de possuir compras dentro do app, o PicsArt é gratuito! Podem comemorar, rs!

 

 

PicsArt está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Fragment

Este é um dos apps mais originais que já vi, pois os efeitos que ele disponibiliza dificilmente são encontrados em outros aplicativos da mesma linha. O Fragment, um dos meus grandes vícios fotográficos no início do ano passado, investe em edições de foto com um ar mais futurístico, com variadas figuras geométricas, recortes da própria foto selecionada em cima da mesma, diferentes formas de distorção, entre outros efeitos que só esse app é capaz de proporcionar (pelo menos a combinação de todos esses elementos citados juntos em uma mesma edição). Nele é possível fazer edições muito bem elaboradas e complexas, mas como eu não sou um expert nesse aplicativo até então só experimentei edições mais simples mesmo. No início ele pode ser um pouquinho complicado de se mexer mesmo, pelo menos foi pra mim, mas aos poucos vai se pegando mais a prática da coisa. O app é pago e custa US$1,99, também possui compras internas.

 

 

Fragment está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Polamatic

O Polamatic é um dos apps de fotografia mais amorzinho que já tive no meu celular, ele permite que o usuário crie suas próprias polaróides através de fotos importadas do rolo da câmera ou tiradas na hora mesmo (!). E o app permite que façamos várias alterações na polaróide mesmo depois de já ter sido gerada, podemos mudar o filtro da foto, a textura da borda, inserir um texto e editar a fonte, deixando tudo ainda mais intimista e do nosso jeitinho. O resultado final pode ser incrível! Uma coisa que eu amo nesse app, além do principal, que é ele permitir fazer polaróides de forma tão fácil e prática (!), é ouvir o barulhinho da polaróide sendo gerada, como se estivesse sendo impressa na hora mesmo! Amor demais por esse aplicativo, sério! <3 Todo mundo deveria tê-lo no celular e na vida! O app, que é oficial da Polaroid, é pago e custa US$0,99, mas é tão amor que dá até prazer em pagar, sério mesmo, rs!

 

 

Polamatic está disponível para iOS na Apple Store.

Diana

Assim como o Fragment, este também se trata de um app bastante original inicialmente, depois dele veio uma enxurrada de outros apresentando a mesma proposta. Proposta essa que mescla duas fotos em apenas uma, o que pode resultar em algo um tanto legal e satisfatório. Além de poder selecionar duas imagens para fazer a mesclagem, que é gerada pelo próprio app, que se chama Diana, é possível editar os efeitos e aspectos da foto já misturada. O fundamental para se obter um bom resultado nesse app é saber usar a combinação correta de fotos, geralmente fotos de elementos e cores bastante diversificados entre si caem bem quando ocorre o mix, como uma foto de uma pessoa e outra de uma paisagem, por exemplo. Vai da criatividade e do objetivo de cada um. Eu raramente o uso, apesar de que gostaria de conseguir fazer mais coisas legais com ele, mas indico, afinal a proposta do app é bem legal! Diana pode ser baixado gratuitamente.

 

 

Diana está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Color Pop

Este foi um dos meus achados mais recentes no quesito apps de fotografia e eu adorei o ter encontrado porque ele permite fazer um efeito que eu sempre quis em algumas das minhas fotos, mas não sabia como ao certo. Color Pop permite que deixemos uma parte da foto selecionada colorida e a outra em P&B, o que acho genial. Não gosto desse efeito em todas as fotos, obviamente, mas em determinados casos fica superlegal! E o melhor é que nós mesmos podemos pintar através de um pincel que pode ser ajustado as partes que queremos que fiquem coloridas e aquelas que irão ficar em P&B, então temos total controle sobre como queremos o resultado final! Conseguir um bom resultado com esse efeito requer bastante cuidado e paciência, já que precisamos pensar nos mínimos detalhes da foto em questão, mas é possível fazer algo bem bacana, então super indico! Color Pop é gratuito.

 

 

Color Pop está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

 

E aí, o que acharam dos apps de edição de foto que indiquei nesse post? Quais vocês já conhecem e já têm instalados nos celulares de vocês? Quais não? Gostaram mais de qual? Vou adorar saber e talvez poder dar mais alguma informação sobre esses apps pra vocês! Então me contem nos comentários! 😉

Precisamos falar sobre limite de dados em internet fixa

abril 23, 2016
Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Nas últimas semanas uma polêmica à respeito da implantação de limite de dados em internet fixa no Brasil tem tomado boa parte dos veículos digitais de grande circulação e das redes sociais. Todo esse burburinho, que se faz extremamente necessário (entendam o porquê mais adiante), por causa do anúncio das principais empresas que oferecem serviços de telefonia e internet no Brasil, principalmente a Vivo (que comprou recentemente a GVT), a NET e a Oi, sobre a futura adesão de limite de dados em internet fixa. Não captaram? Então serei mais direto! Basicamente é o seguinte: Como se já não bastasse termos que nos restringir quanto ao uso de internet em nossos aparelhos móveis, como celulares e tablets, já que quando atingimos o limite de dados pré-estabelecido, a nossa rede tem a velocidade reduzida vertiginosamente ou até mesmo é cortada por completo, que é o que acontece na maioria dos casos, a ideia por trás dessas grandes empresas citadas anteriormente é tornar essa restrição real também na internet fixa, a de nossas casas, passando à cobrar o serviço por franquia e não mais por velocidade.

O problema é que os pacotes à serem oferecidos por tais empresas serão extremamente abusivos e absurdos, pois além de estarem oferecendo pacotes que possuem entre 10 e 130GB (gigabyte) por mês, que honestamente não dão pra praticamente nada e se tornam ridículos ao se pensar que em uma casa de família obviamente não se mora apenas uma pessoa, e sim geralmente 4, e que essas 4 podem estar conectadas com seus notebooks, celulares e tablets em uma mesma rede, as mesmas empresas ainda não oferecerão aos seus clientes a possibilidade de se ter uma internet com franquia de dados ilimitados, mesmo que pagando mais caro por isso – ou pelo menos ainda não anunciou esse tipo de pacote, sendo o mais próximo disso a opção de se ter 130GB por mês, plano oferecido pela Vivo, o que pode ser quase nada tendo em vista a quantidade de pessoas e suas necessidades.

A principal justificativa (desculpa, melhor dizendo) dessas empresas para aderir à essa nova forma de cobrança é a de que pessoas pertencentes às classes C e D estão pagando caro demais por um serviço que não utilizam tanto, o que segundo eles pode ser comprovado por uma média de cunho dos próprios. Beleza, mas e aquelas pessoas que usam mais, mais inclusive do que o pacote máximo que eles têm à oferecer, serão obrigadas à pagar preços insanos pelo serviço? Empresas como Vivo, NET e Oi, em suas notas de esclarecimento sobre o caso, usaram do argumento de que a cobrança de internet por franquia já é uma tendência mundial, o que não deixa de ser verdade, mas lá fora, na maioria dos países, há a possibilidade de se pagar para ter uma franquia de dados ilimitados, há preços justos e, de quebra, ainda há um serviço de velocidade e de atendimento infinitamente melhores se comparados aos do Brasil.

Acredita-se ainda que tudo isso possa ser um golpe orquestrado pelos principais responsáveis dos canais televisivos brasileiros, que a cada dia que passa tem perdido mais e mais telespectadores para formatos menos engessados, como o YouTube e o Netflix, que inclusive podem se tornar os mais restritos caso essa mudança vá adiante mesmo, já que são um tanto pesados e consomem bastante GBs. Ao que tudo indica, representantes desses canais de TV viram na implantação de limite de dados em internet fixa a grande oportunidade para terem seus telespectadores de volta, gerando assim mais dinheiro à suas empresas. E provavelmente também seduzidas pelo dinheiro, as grandes empresas de telefonia e internet decidiram compactuar com isso, gerando grande revolta entre seus clientes.

João Batista de Rezende, presidente da Anatel, órgão regulador das Telecomunicações no Brasil, jogou um balde de água fria em quem pensou que o órgão tomaria alguma providência contra a mudança, pelo contrário aliás, eles a aprovaram. Portanto, a única solução para que essa mudança não vá além é que o senado interfira nisso, e já houve declaração por parte dos mesmos afirmando reconhecer o problema e prometendo uma maior apuração. Caso não interfiram no caso ou não vejam problema algum nisso, a mudança será posta em prática a partir de 1º de janeiro de 2017.

Acho o que está acontecendo extremamente ridículo e desnecessário. Obviamente penso em mim e em todas aquelas pessoas que terão de ser comedidas com o YouTube e o Netflix, mas há casos mais graves à se pensar. E aquelas pessoas que dependem da internet pra trabalhar, que produzem conteúdo, que são universitárias através de ensino à distância, que fazem cursos online, ou mesmo que tenham o hábito de conversar diariamente no Skype com algum familiar ou amigo que está do outro lado do mundo? Terão que pagar preços demasiadamente incoerentes por isso? E outra, não temos mais liberdade para assistirmos ao que quisermos, o conteúdo que quisermos e no formato que quisermos? Isso é ridículo! E inaceitável! Portanto me juntei aos YouTubers e criadores de conteúdo que criaram e estão dando movimento à campanha #InternetJusta e decidi falar um pouco sobre o tema aqui no blog. Clicando aqui vocês encontram uma matéria sobre o tema do portal Olhar Digital, que esclareceu bastante coisa sobre o assunto pra mim, e abaixo estão 3 vídeos super coerentes e inteligentes que encontrei no YouTube sobre a mesma temática, vale à pena assistir:

 

E aí, o que acharam do post e dos vídeos que indiquei? E qual é a opinião de vocês sobre o limite de dados em internet fixa? Me contem nos comentários, quem sabe não possamos fazer um grande debate sobre o assunto? 😉

 

Meus 6 vídeos favoritos do canal do Federico Devito

abril 15, 2016
Foto: Reprodução/Way Model.

Foto: Reprodução/Way Model.

Hoje (dia 15) um dos meus youtubers favoritos está completando 24 aninhos de puro talento e gostosura, Federico Devito! E, como grande admirador dele (quase um fã, rs), não poderia deixar essa data tão especial e importante passar em branco e decidi eleger e compartilhar com vocês os meus 6 vídeos favoritos do canal dele de YouTube, o Eu Devito, o que obviamente não foi tarefa fácil, já que ele têm muuuitos vídeos publicados e eu gosto de praticamente tudo o que ele posta (e faz), então imaginem só o meu fardo, rs… Mas, antes de listar e escrever um pouquinho sobre cada um dos vídeos escolhidos, vou contar um pouco sobre quem é Federico Devito, pra quem não conhece ou já conhece e quer se encantar um pouco mais, assim como acontece comigo todos os dias (#crushdavida), hehehe… Bora lá!

FEderico Devito (nem ousem em chamá-lo de FREderico, não rola esse ” r ” aí, migos!) nasceu na Argentina em 15/04/1992, mas hoje em dia mora em São Paulo. Tornou-se famoso após protagonizar a web série Vida de Garoto (VDG), da revista CAPRICHO (da qual inclusive já foi capa!), ao lado dos amigos Caíque Nogueira e Eduardo Surita. Inclusive na última sexta-feira (dia 8) completaram-se seis FUCKING anos desde que o primeiro episódio de VDG foi publicado no canal da CAPRICHO, acreditem se quiser! Alguns anos após o fim da web série e do trio de colírios da revista, que foram um sucesso entre o público da mesma, principalmente o feminino, Federico decidiu lançar um blog e um canal no YouTube, o Eu Devito, que logo de imediato foi super bem-sucedido, pois além do fato de que o cara já tinha um público grande na internet, suas publicações sobre filmes, séries, música, livros, entretenimento no geral, assunto pelo qual é apaixonado, são incríveis e ricas em detalhes que nem todos conseguem perceber. Federico também quebrou a internet no final de novembro de 2014, quando publicou um vídeo em seu canal assumindo ser gay e afirmando não ter problema nenhum quanto à isso, o que não foi nenhuma surpresa pra alguns (como eu, por exemplo), que já o acompanhavam e imaginavam pelas coisas que ele publicava nas redes sociais, já outros ficaram chocados, principalmente meninas que eram fãs dele na época de VDG e nem sequer suspeitavam da orientação sexual assumida por ele. Achei a atitude dele bem legal, afinal ficou explícito no vídeo que ele assumiu assim, de forma tão escancarada, muito mais pra ajudar pessoas que passam pelas mesmas situações que ele do que pra esclarecer sua sexualidade em si. E, como disse o Fê, de fato não há problema algum em ser gay mesmo, já com aquelas pessoas que não sabem viver em harmonia com as diferenças que todos nós temos, com essas aí sim há seríssimos problemas… Com apenas 24 anos, Federico é um sucesso nas redes sociais! Seu canal no YouTube, o Eu Devito, que teve seu primeiro vídeo publicado em 28 de maio de 2013, já possui mais de 225 mil inscritos, seus 130 vídeos já somam mais de 9 milhões de visualizações e apenas no Twitter o muso já contabiliza mais de 673 mil seguidores, além de que ele sempre está viajando em algum lugar incrível ou cobrindo a première de algum filme bombado no momento, resumindo, Federico arrasa na vida, assim como nesses 6 vídeos que mais curto do canal dele… Vamos assistir? 0/

1 – ” Gay sim, e daí? ”

Neste vídeo, publicado em 23 de novembro de 2014, Federico assume publicamente pela primeira vez ser gay, com o intuito de mostrar que não há problema algum em ter uma orientação sexual diferente da maioria das pessoas e também de ajudar seus leitores, sobretudo adolescentes, que passam pelas mesmas situações que ele, o que ao meu ver foi um grande ato de coragem e generosidade da parte dele. #amôdemaisporessemenino <3

2 – ” Yoga Challenge featuring. Luan Poffo #Luderico ”

Neste vídeo, publicado em 25 de março desse ano, os inscritos do Federico são presenteados com esse vídeo maravilhoso desse casal mais maravilhoso ainda que não aparecia publicamente juntos desde que terminaram o relacionamento, em 2014. Eu simplesmente fiquei chocado quando vi eles dois e o Luba JUNTOS, EM UMA MESMA FOTO, AO MESMO TEMPO, inacreditável pra pessoas como eu que acharam que nunca mais ou nem tão cedo os veriam juntos novamente, e de forma tão amigável! E o melhor é que nesse vídeo no qual eles fazem o um tanto pornô Yoga Challenge, Federico e Luan ainda deixam no ar várias referências à relação #Luderico, como apelidaram carinhosamente aqueles que shippam esse casal, como eu, rs!

3 – ” VDG, Tequila e Saudade ”

Neste vídeo, publicado em 8 de maio de 2014, Federico, Caíque e Dudu, ex-colírios CAPRICHO e ex-VDGs, se reencontram publicamente passados 4 anos desde o sucesso que foi a web série Vida de Garoto, que era protagonizada pelos 3. Ainda no vídeo eles falam sobre as coisas que aprontaram na época da web série, sobre a relação deles naquele momento, sobre como a web série os ajudou em seus projetos seguintes de vida, etc. Foi um vídeo um tanto nostálgico, convenhamos, rs!

4 – ” Perguntas que nunca fizeram pra Anitta ”

Neste vídeo, publicado em 17 de outubro de 2015, Federico entrevista pela primeira vez Anitta, então não é nada difícil pra vocês saber o motivo de esse ser um dos meus vídeos favoritos de todo o canal dele, afinal, pelo amor de Deus, Federico e Anitta juntos é tiro do amor demais pro meu pobre coração, minha gente, rs! <3 Nos bastidores da premiação Meus Prêmios Nick 2015, Federico faz uma série de perguntas que a mídia geralmente não costuma fazer pra Anitta, e o resultado? Foi lindo de se assistir! Eu babo meixxxmo!

5 – ” Especial de Páscoa ”

Neste vídeo, publicado em 31 de março de 2015, sem dúvidas um dos mais fofos do canal do Federico, ele em parceria com algumas marcas reúne algumas crianças do instituto Ronald McDonald no YouTube Space Brasil, onde foi montado um cenário todo colorido e baseado no filme Chappie, da Sony, para uma caça aos ovos de páscoa da Brasil Cacau. É lindo ver a reação tão pura e sincera das crianças através de algo tão simples, assim como é lindo ver o carinho e o brilho no olhar com os quais o Federico tratou cada uma delas! Amô demais por esse vídeo! <3

6 – ” Continue a história com Thalita Rebouças ”

Neste último vídeo da minha listinha, publicado em 17 de julho de 2015, meus dois amores Federico e Thalita Rebouças, autora pela qual sou apaixonado desde novinho, se encontram pela primeira vez em um vídeo que exige muita criatividade de ambas as partes. Afinal, nele, a ideia é complementar com trechos a história criada pelo outro. É bem divertido, e esses dois juntos também é amor demais, minha galera! É ou não é?

Vídeo extra – ” Biografia não autorizada: Federico Devito ”

Fazendo a linha blogueiro generoso, decidi colocar aqui no final do post esse vídeo extra pra vocês, que não faz parte do canal do Federico, mas é sobre ele! E se trata de uma biografia não autorizada sobre o aniversariante do dia publicada em 19 de agosto de 2015 pelo Canal da Véia, que fez esse vídeo maravilhoso com a trajetória e recheado de fotos e momentos do Federico! Eu amo esse vídeo e dou risada toda vez que assisto, então super indico, rs!

Enfim, desejo ao Federico que nesses 24 aninhos ele tenha dias recheados de muito amor, felicidade, sucesso, saúde (e que saúde esse moçoilo já tem, viu? NOSSS…), paz e muitas realizações! E que seu blog e canal cresçam ainda mais, e que ele ainda possa se envolver em muitos outros projetos legais! (E que nesse ano nos conheçamos, né, porque apenas acho que já passou da hora disso acontecer, rs…) Você pode conferir o blog do Federico clicando aqui e o canal dele clicando aqui!

E aí, gostaram das minhas escolhas de vídeos favoritos do canal do Fê? Quais seriam as escolhas de vocês? Eu iria adorar saber nos comentários, me contem lá! 😉

Matheus CarvalhoQuem escreveu? Matheus Carvalho

19 anos, estudante de Jornalismo da ESPM-Rio, cariopolitano, fascinado pela escrita, apaixonado por entretenimento, conectado (quase) o tempo todo e se mordendo de curiosidade pra saber o que você achou desse post (conta aí, vai 0/)...

Papo de Matheus • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por