Apps de edição de foto que você precisa baixar agora mesmo no seu celular

maio 10, 2016
Foto: Reprodução/Women Now.

Foto: Reprodução/Women Now.

Uma das coisas que eu mais gosto de fazer quando estou mexendo no meu celular, ou seja, praticamente o dia inteiro (hehe), é editar fotos. Também adoro descobrir novos aplicativos de edição e novas formas de editar. Talvez seja por isso que tenho uma pasta dedicada apenas aos apps de edição de foto no meu celular, que já conta com 25 aplicativos (!). Sou adepto à teoria de que, uma foto, por mais incrível que seja, independentemente se pela qualidade da câmera ou pelo talento da pessoa que fez o registro, sempre pode melhorar. E acho que o ato de editar uma foto e poder ter total controle sobre seus aspectos, como cor, brilho, contraste, saturação, granulação, entre outros, faz com que o registro seja ainda mais pessoal, único e até mais inspirador, eu diria. Enfim, eu realmente amo fotografia e, obviamente, isso inclui fazer o louco dos aplicativos de edição de foto, hehe! E, como sei que esse vício faz parte do dia-a-dia de muitos de vocês também, decidi reunir neste post os apps de fotografia que mais gosto/mais uso. Muitos deles vocês já devem conhecer, outros talvez não, mas todos eles (ou pelo menos a maioria) precisam ser baixados nos celulares de vocês agora mesmo! Vamos lá ver quais são e o motivo de eu gostar tanto deles assim? 0/

VSCO

O VSCO (ou VSCO Cam) é simplesmente o meu app de edição de foto favorito da vida! Quando penso em editar alguma foto com um filtro babadeiro, já abro logo o app do VSCO no meu celular! Pois é, amor demais por esse aplicativo, minha gente! <3 O por quê? Eu digo! Ele oferece uma infinidade de filtros, dos mais variados tipos, que absolutamente deixam suas fotos incríveis ou ainda mais incríveis! Para se ter acesso à todos os filtros disponíveis, que definitivamente não são poucos, é preciso comprar o pacote com todos os filtros, que custa bem barato e vale super à pena, tendo em vista a qualidade e a quantidade de filtros disponibilizados. Mas o app oferece uma versão gratuita com alguns filtros já disponíveis, com os quais também se pode obter edições com resultados satisfatórios. Os apps que mais gosto/mais uso do VSCO são o C1, o C2, o C6 e o S3, apesar de eu geralmente passear bastante entre todos os outros. Além dos filtros babadeiros, outro recurso legal do aplicativo é que ele permite que ajustemos a intensidade dos filtros aplicados nas fotos em edição, para que não fique nem muito forte nem muito fraco, na medida, o que deixa o resultado final da edição muito mais satisfatório e do nosso jeitinho. Uma das ferramentas mais legais e exclusivas do VSCO é que ele organiza as fotos que você edita por lá em uma estrutura que se assemelha bastante ao feed do Instagram, então é possível se ter uma visão prévia se as fotos editadas conversarão entre si ou não quando de fato forem publicadas. Me digam, é amor demais esse VSCO ou não, gente? É, SIM! <3 O VSCO pode ser baixado gratuitamente, mas possui compras dentro do app, como já dito anteriormente.

 

 

VSCO está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Afterlight

Antes do VSCO se tornar o meu app predileto de fotografia, quem assumia esse papel era o Afterlight, que, quer queira quer não, segue sendo um dos apps queridinhos dessa categoria. Diferentemente do passado, hoje já não o uso tanto porque depois que conheci os filtros do VSCO, os disponíveis no Afterlight perderam a graça, pelo menos pra mim. O único filtro disponibilizado pelo Afterlight que continuo amando é o Sailor, que pertence à pasta de Seasons, que ainda fica ótimo em algumas das minhas fotos, além de alguns outros dessa mesma pasta. Apesar disso, o Afterlight continua sendo ótimo em alguns outros aspectos, como na possibilidade de se aplicar luzes e texturas realmente legais nas fotos, incluindo aquelas que deixam o registro, geralmente em P&B, com aquele aspecto antiguinho ou sujinho, o que acho lindo em algumas ocasiões. Outra função desse app que também acho bem legal é poder esboçar figuras aleatórias como coração, estrela, coroa em cima das fotos, variando a transparência, a intensidade, o tamanho, dentre outros aspectos. Assim como no Photoshop mesmo, o Afterlight também permite que editemos fotos sem a obrigatoriedade de usar um filtro específico, podemos apenas ajustar características da foto como cor, brilho, contraste, temperatura, saturação, granulação, etc, o que acho bem legal, e muitas das vezes deixa a foto exatamente do jeitinho que havíamos imaginado (ou até melhor!). Para a tristeza de muitos, o Afterlight é pago, mas a boa notícia é que custa apenas US$0,99, o que é bem baratinho, então vale super à pena o investimento, ao meu ver! E, assim como a maioria dos apps de fotografia, o Afterlight também possui compras dentro do app!

 

 

Afterlight está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Camera+

Já posso começar dizendo que indico o Camera+ apenas para aquelas que pessoas que amam tirar foto de paisagem e natureza e estão sempre editando fotos nesse estilo. Digo isso porque, ao meu ver, o único filtro que realmente diferencia esse app dos outros é o HDR, que inclusive foi o que me seduziu à baixar esse aplicativo. E de fato o HDR é mesmo maravilhoso, pois é um filtro que deixa as fotos, principalmente as de paisagem e natureza, com um efeito inédito, super vivo, vibrante e intenso, já quanto aos outros filtros do app, eu diria que são bem senso comum e de fácil encontro em outros apps, gratuitos por sinal, que absolutamente não é o caso do Camera+. Logo, esse app infelizmente não superou as minhas expectativas e não valeu tanto à pena assim, já que não edito taaantas fotos de paisagem e natureza assim e o único filtro que realmente amei foi o HDR. Mas, fazer o que né, migos? Já está comprado! Um ponto positivo para o app, mas não inédito é que, assim como o VSCO e o Afterlight, o Camera+ também permite ajustar a intensidade dos filtros, inclusive uso bastante esse recurso com o HDR, já que, por ser muito forte, ele soa bastante exagerado em algumas fotos, então geralmente diminuo um pouco a intensidade. O Camera+ também é pago, mas diferentemente do Afterlight e da maioria dos apps de fotografia, possui um preço um pouquinho mais elevado, custando US$2,99, aí vai de vocês julgar se vale à pena ou não. Pra mim, nem tanto. Camera+ apresenta compras dentro do app também.

 

 

Camera+ está disponível para iOS na Apple Store.

Layout

Layout, app de montagem de fotos oficial do Instagram, é um dos aplicativos mais úteis que tenho instalados no meu celular. Com ele é possível fazer de forma fácil e rápida montagens de fotos com 1 à 9 fotos, todas em quadrado já que é o formato mais comum das publicações do Instagram, podendo as fotos serem organizadas de diversas formas dentro do quadrado. Com o app também é possível inverter e espelhar as fotos, o que geralmente dá um efeito bem legal na edição. Eu diria que é um aplicativo bastante cru, mas extremamente útil, principalmente por sua facilidade e praticidade. E que inclusive substituiu com êxito todos os outros que eu usava antes para os mesmos fins, como LiPix, LiveCollage, Pic Collage e SplitPic, que continuam instalados no meu celular, já que são à eles que recorro quando quero fazer algo mais elaborado. Layout é de fato uma mão na roda e é ele que uso pra fazer muitas das montagens pros posts aqui do blog! Já podem agradecer ao bom Deus pois o app é gratuito! Yaaay! 0/ Hahaha!

 

 

Layout está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Studio

Acho que de todos os apps de edição de foto que tenho instalados no meu celular, este é o mais completo e que mais se assemelha ao Photoshop. O Studio permite que façamos montagens com uma roupagem mais profissional mesmo, diferentemente de apps mais sucintos como o Layout, por exemplo. Nele, além de poder inserir utensílios básicos em suas fotos como filtros e textos, ainda há uma imensidade de outras opções, incluindo figuras, contornos de figuras, linhas, bordas, frases prontas, mantras, animações, emblemas, entre muitos outros. Se a pessoa realmente souber editar foto, certamente é nesse app que conseguirá fazer uma montagem bem legal e com ar profissional. E é possível se obter um resultado bem legal com um mix de todas (ou quase todas) as funções que o app oferece, eu diria que ele é de fato um estúdio fotográfico mesmo (ah, vá!). É recomendado para fazer fotos de divulgação, de anúncio, entre outras finalidades. Uma ferramenta legal desse app é que ele permite que criemos um feed onde serão publicadas todas as nossas edições finalizadas e outras pessoas podem ver, assim como podemos ver as edits de outras pessoas também, é tipo uma rede social das montagens fotográficas, hehe! Studio é realmente um app que se vale super à pena ter no celular e na vida, rs! Ele pode ser baixado gratuitamente, com compras dentro do app.

 

 

Studio está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

PicsArt

O PicsArt segue o mesmo estilo do Studio, é mais um desses apps de fotografia especializados em montagens mais elaboradas e até mesmo profissionais. Inclusive, o PicsArt oferece praticamente as mesmas funções do Studio, incluindo as várias opções de elementos para que se possa fazer uma boa edição e o feed com as montagens feitas por nós e pelos outros usuários do aplicativo, como uma espécie de rede social das montagens fotográficas mesmo. Só que eu percebo que esse app disponibiliza um pouco menos de variedade em relação ao anterior, mas ao meu ver seu diferencial são as bordas, há uma grande quantidade delas e praticamente todas são bem legais. Inclusive é uma das bordas desse app que uso nas fotos dos posts semanais de 3 fotos aqui do blog! Eu já acharia válido baixar o PicsArt somente por causa das bordas, haha, mas de forma geral é um bom aplicativo de montagens também! Apesar de possuir compras dentro do app, o PicsArt é gratuito! Podem comemorar, rs!

 

 

PicsArt está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Fragment

Este é um dos apps mais originais que já vi, pois os efeitos que ele disponibiliza dificilmente são encontrados em outros aplicativos da mesma linha. O Fragment, um dos meus grandes vícios fotográficos no início do ano passado, investe em edições de foto com um ar mais futurístico, com variadas figuras geométricas, recortes da própria foto selecionada em cima da mesma, diferentes formas de distorção, entre outros efeitos que só esse app é capaz de proporcionar (pelo menos a combinação de todos esses elementos citados juntos em uma mesma edição). Nele é possível fazer edições muito bem elaboradas e complexas, mas como eu não sou um expert nesse aplicativo até então só experimentei edições mais simples mesmo. No início ele pode ser um pouquinho complicado de se mexer mesmo, pelo menos foi pra mim, mas aos poucos vai se pegando mais a prática da coisa. O app é pago e custa US$1,99, também possui compras internas.

 

 

Fragment está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Polamatic

O Polamatic é um dos apps de fotografia mais amorzinho que já tive no meu celular, ele permite que o usuário crie suas próprias polaróides através de fotos importadas do rolo da câmera ou tiradas na hora mesmo (!). E o app permite que façamos várias alterações na polaróide mesmo depois de já ter sido gerada, podemos mudar o filtro da foto, a textura da borda, inserir um texto e editar a fonte, deixando tudo ainda mais intimista e do nosso jeitinho. O resultado final pode ser incrível! Uma coisa que eu amo nesse app, além do principal, que é ele permitir fazer polaróides de forma tão fácil e prática (!), é ouvir o barulhinho da polaróide sendo gerada, como se estivesse sendo impressa na hora mesmo! Amor demais por esse aplicativo, sério! <3 Todo mundo deveria tê-lo no celular e na vida! O app, que é oficial da Polaroid, é pago e custa US$0,99, mas é tão amor que dá até prazer em pagar, sério mesmo, rs!

 

 

Polamatic está disponível para iOS na Apple Store.

Diana

Assim como o Fragment, este também se trata de um app bastante original inicialmente, depois dele veio uma enxurrada de outros apresentando a mesma proposta. Proposta essa que mescla duas fotos em apenas uma, o que pode resultar em algo um tanto legal e satisfatório. Além de poder selecionar duas imagens para fazer a mesclagem, que é gerada pelo próprio app, que se chama Diana, é possível editar os efeitos e aspectos da foto já misturada. O fundamental para se obter um bom resultado nesse app é saber usar a combinação correta de fotos, geralmente fotos de elementos e cores bastante diversificados entre si caem bem quando ocorre o mix, como uma foto de uma pessoa e outra de uma paisagem, por exemplo. Vai da criatividade e do objetivo de cada um. Eu raramente o uso, apesar de que gostaria de conseguir fazer mais coisas legais com ele, mas indico, afinal a proposta do app é bem legal! Diana pode ser baixado gratuitamente.

 

 

Diana está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

Color Pop

Este foi um dos meus achados mais recentes no quesito apps de fotografia e eu adorei o ter encontrado porque ele permite fazer um efeito que eu sempre quis em algumas das minhas fotos, mas não sabia como ao certo. Color Pop permite que deixemos uma parte da foto selecionada colorida e a outra em P&B, o que acho genial. Não gosto desse efeito em todas as fotos, obviamente, mas em determinados casos fica superlegal! E o melhor é que nós mesmos podemos pintar através de um pincel que pode ser ajustado as partes que queremos que fiquem coloridas e aquelas que irão ficar em P&B, então temos total controle sobre como queremos o resultado final! Conseguir um bom resultado com esse efeito requer bastante cuidado e paciência, já que precisamos pensar nos mínimos detalhes da foto em questão, mas é possível fazer algo bem bacana, então super indico! Color Pop é gratuito.

 

 

Color Pop está disponível para iOS na Apple Store e para Android na Play Store.

 

E aí, o que acharam dos apps de edição de foto que indiquei nesse post? Quais vocês já conhecem e já têm instalados nos celulares de vocês? Quais não? Gostaram mais de qual? Vou adorar saber e talvez poder dar mais alguma informação sobre esses apps pra vocês! Então me contem nos comentários! 😉

Os 3 álbuns de pop à serem lançados em maio que mais quero ouvir

maio 09, 2016
Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Maio é um prato cheio para os amantes de música pop, afinal, ao longo desse mês, teremos lançamentos de discos pertencentes à esse estilo já esperados pelo público há um bom tempo. Ao meu ver, os 3 álbuns que estão prestes à sair do forno mais aguardados e que mais vão bombar nas paradas e nas nossas playlists em maio são Thank You, da Meghan Trainor, Dangerous Woman, da Ariana Grande e 7/27, de Fifth Harmony. Esse mês, que já começou bem com músicas novas de Justin Timberlake e Alicia Keys, intituladas Can’t Stop The Feeling e In Common, que vocês podem ouvir clicando aqui e aqui, respectivamente, ainda promete muita música boa… Vamos saber um pouco mais sobre os novos trabalhos de Meghan, Ariana e 5H? o/

1 – Thank You, Meghan Trainor

Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Thank You, o segundo álbum de estúdio da cantora Meghan Trainor, é o lançamento de maio que mais estou ansioso para ouvir, simplesmente porque apresenta uma proposta totalmente diferente do trabalho anterior da cantora, Title, de 2015. O álbum, que em sua versão normal possui 12 faixas, enquanto a Deluxe conta com 15, já possui um single e clipe, NO, que vocês podem ouvir/assistir clicando aqui, e já teve também algumas músicas liberadas, além de NO, são elas Watch Me Do, I Love Me, Better (feat. Yo Gotti), Mom (feat. Kelli Trainor) e Me Too. Todas as faixas já liberadas do álbum, o que muito provavelmente também vai acontecer com as ainda mantidas em segredo, revelam um lado de Meghan que ainda não conhecíamos. Enquanto na era Title tínhamos a imagem de uma Meghan toda fofinha e preocupada em derrubar os padrões impostos pela sociedade, dessa vez, com Thank You, o que vemos é uma Meghan extremamente confiante e segura de si, cheia de personalidade e abusando da sensualidade, o que ganha reflexo nas novas músicas, e, acreditem, o resultado é bastante satisfatório, pelo menos pra mim. A transição entre uma fase e outra está sendo tão grande que até a cor e o corte das madeixas não escaparam da listinha de mudanças de Meghan, aliás, acho que ela ficou linda com esse tom mais avermelhado e esse aspecto repicado no cabelo! Thank You tem tudo para ser um sucesso assim como foi com Title, o primeiro álbum de estúdio da cantora, que bombou com o hit All About That Bass no mundo inteiro em 2014, se tornando um verdadeiro viral! Além de All About That Bass, Title rendeu os singles Lips Are Movin e Like I’m Gonna Lose You, uma parceria com o cantor John Legend, também muito bem posicionados nas paradas, além de vários prêmios (incluindo um Grammy de Best New Artist!) e o devido reconhecimento ao seu trabalho. Estou super ansioso para ouvir as músicas novas da Meghan, até mesmo porque NO foi um dos meus principais vícios entre os meses de março/abril (que pop dançante maravilhoso!), assim como está sendo Watch Me Do agora (que me lembra bastante o som antigo do Justin Timberlake), e muito provavelmente é o que vai acontecer com muitas outras músicas do disco. O próximo single do novo disco de Trainor já está definido, será Me Too, certamente uma das melhores músicas das já liberadas do álbum, que inclusive teve seu clipe divulgado na manhã de hoje, sendo removido horas depois. O curioso é que o clipe foi removido pela própria cantora, que deu uma declaração dizendo que haviam editado demais seu corpo, e que ela não estava satisfeita com isso e que liberaria o clipe assim que esse excesso desnecessário de edição fosse concertado. Arrasou, né non? Thank You será lançado oficialmente na próxima sexta-feira (13/05) no iTunes, muito provavelmente em todas as outras plataformas digitais e em versão física.

Setlist oficial do álbum (versão deluxe):

1 – Watch Me Do.

2 – Me Too.

3 – NO.

4 – Better (feat. Yo Gotti).

5 – Hopeless Romantic.

6 – I Love Me.

7 – Kindly Calm Me Down.

8 – Woman Up.

9 – Just a Friend To You.

10 – I Won’t Let You Down.

11 – Dance Like Yo Daddy.

12 – Champagne Problems.

13 – Mom (feat. Kelli Trainor).

14 – Friends.

15 – Thank You (feat. R. City).

2 – Dangerous Woman, Ariana Grande

Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

O próximo lançamento que mais estou ansioso para ouvir nesse mês é Dangerous Woman, o terceiro álbum de estúdio da cantora Ariana Grande. O disco, que inicialmente se chamaria Moonlight, já possui seu primeiro single/clipe lançado, da faixa-título do álbum, Dangerous Woman, que vocês podem conferir clicando aqui. Tanto a música quanto o clipe são bem diferentes do estilo que a cantora vem utilizando em seus últimos trabalhos, a música, um pop lentinho bastante poderoso, e o clipe, extremamente sensual. Ao que tudo indica, esse mix vai perpetuar em todas as faixas do álbum, que, inclusive, algumas já foram liberadas, como, além de Dangerous Woman, Be Alright, Let Me Love You e Into You, esta última, aliás, já foi confirmada como sendo o próximo single do disco. Diferentemente de Yours Trully (2013) e My Everything (2014), dessa vez Ariana traz um estilo muito mais maduro, adulto e sexy às suas músicas e à toda estética envolvendo o álbum, sem deixar de mostrar o poder de suas cordas vocais. Também para promover o single Dangerous Woman, no final de março a cantora publicou em seu canal no YouTube um vídeo onde canta a música a capella com o mesmo figurino usado na capa do álbum, uma espécie de coelhinha sexy, que vocês podem conferir clicando aqui. No vídeo em questão, Ariana realmente arrasa e mostra que tem uma das vozes mais poderosas do cenário musical na atualidade. Dangerous Woman, que em sua versão normal possui 11 faixas e a Deluxe, 15, será lançado oficialmente no dia 20 de maio, no iTunes, muito provavelmente em todas as plataformas digitais e em versão física.

Setlist oficial do álbum (versão deluxe):

1 – Moonlight.

2 – Dangerous Woman.

3 – Be Alright.

4 – Into You.

5 – Side To Side (feat. Nicki Minaj).

6 – Let Me Love You (feat. Lil Wayne).

7 – Greedy.

8 – Leave Me Lonely (feat. Macy Gray).

9 – Everyday (feat. Future).

10 – Sometimes.

11 – I Don’t Care.

12 – Bad Decisions.

13 – Touch It.

14 – Knew Better / Forever Boy.

15 – Thinking Bout You.

3 – 7/27, Fifth Harmony

Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Fifth Harmony é, sem dúvidas, a maior girlband da atualidade e, após o sucesso de Reflection, primeiro álbum de estúdio do grupo, lançado em 2015, Camila, Lauren, Normani, Dinah e Ally estão de volta com o disco 7/27. Apostando todas as suas fichas em um estilo muito mais maduro, adulto e sexy, o que já podia se ter uma prévia com o hit Worth It, lá no finalzinho da era Reflection7/27 já ganhou uma amostra do que será com o single/clipe Work From Home, uma parceria com o rapper Ty Dolla $ign, lançado no final de fevereiro, que vocês podem conferir clicando aqui. A música já é um sucesso nas paradas do mundo inteiro e o clipe, que mostra as integrantes do grupo sensualizando em uma obra, já contabiliza mais de 300 milhões de visualizações. Além de Work From Home, o álbum também já possui outras duas faixas já divulgadas, The Life e Write On Me, que ganhou recentemente um clipe bem intimista, que pode ser assistido aqui. O álbum, inclusive, já vai ganhar uma turnê, a The 7/27 Tour, que aliás já têm shows marcados para o Brasil entre o final de junho e o início de julho. As meninas se apresentarão no Pepsi On Stage, em Porto Alegre, no dia 28 de junho, no Expo Unimed, em Curitiba, no dia 29 de junho, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, no dia 1º de julho, no Net Live, em Brasília, no dia 03 de julho e, por fim, no Espaço das Américas, em São Paulo, no dia 05 de julho. Para algumas cidades os ingressos já se encontram esgotados, mas para outras ainda há como ir, então corram e cliquem aqui para saber mais informações sobre o show e disponibilidade de ingressos! 7/27, que em sua versão normal conta com 10 faixas e em sua versão Deluxe com 12, era para ser lançado no dia 20 de maio, no mesmo dia do lançamento do novo álbum da Ariana Grande, mas para evitar confronto nas paradas e entre os fãs do grupo e da cantora, as meninas decidiram adiar para o dia 27 de maio, data de seu lançamento oficial. O álbum estará disponível no iTunes, muito provavelmente em todas as plataformas digitais e em versão física.

Setlist oficial do álbum (versão deluxe):

1 – That’s My Girl.

2 – Work From Home (feat. Ty Dolla $ign).

3 – The Life.

4 – Write On Me.

5 – I Lied.

6 – All In My Head (Flex) [feat. Fetty Wap].

7 – Squeeze.

8 – Gonna Get Better.

9 – Scared of Happy.

10 – Not That Kinda Girl (feat. Missy Elliott).

11 – Dope.

12 – No Way.

 

E aí, o que acham que está por vir nos novos álbuns de Meghan Trainor, Ariana Grande e Fifth Harmony? Também estão ansiosos para ouvir as novas músicas dessas artistas que tanto amamos? Tem algum outro álbum ou lançamento musical que queiram ouvir nesse mês de maio? Me contem nos comentários! Vou adorar saber! 😉

3 fotos: Encontrinho cazamigas, Dia das Mães e Guerra Civil

maio 08, 2016

Aqui, nesta sessão fixa do blog, postarei os três acontecimentos destaques da minha semana através de três fotos referentes aos mesmos.

1 – Encontrinho cazamigas:

 

Ontem (sábado), eu e minhas amigas Luiza e Catarina, apelidadas carinhosamente de Lu e Cata, fizemos juntos uma espécie de high school reunion, já que estudamos juntos no ensino médio, mais precisamente no 3º ano (ano passado). Eu, elas e mais outras três amigas nossas, Bruna, Stella e Mariana, temos um grupo no WhatsApp chamado Coração Roxo (sim, no nome tem aquele emoji de coração roxo, rs), que felizmente conseguiu sobreviver mesmo após o fim do ensino médio, não exatamente da forma intensa como gostaríamos, em relação ao grupo como um todo, mas pelo menos sobreviveu. Acontece que Bruna mudou pra São Paulo e Stella e Mariana não são tããão presentes assim, então na maioria das vezes somos só eu, Lu e Cata mesmo. E foi assim ontem, depois de séculos sem fazermos algo juntos, mesmo porque elas cursam Medicina juntas (!) e mal tem tempo de respirar. Combinamos de passar um tempo juntos aqui em casa e fizemos as mesmas coisas que costumamos fazer sempre que nos encontramos, vulgo falar da vida alheia (geralmente mal, rs), brincar de adivinhar qual é a música através de sons que fazemos com a boca (o que chamamos de brincadeira do ” noneno ”, o que é interno demais pra ser desenvolvido aqui, rs), dançar FitDance descoordenadamente, entre outras coisas. O legal é que sempre que nos encontramos nos divertimos tanto que é como se nunca tivéssemos deixado de estudar juntos, no ensino médio. Como nós três, apesar de magros, temos espírito de gordo, pedimos pizza de frango com catupiry na DaBox (uma pizzaria que tem perto daqui pela qual tô obcecado) e nos despedimos de alguns dos nossos pecados ao tomar Guaraná Jesus, refrigerante típico do Maranhão de cor rosa que tem gostinho de tutti-frutti. Foi bem legal o nosso encontrinho, apenas acho que devia acontecer mais vezes, afinal eu amo essas meninas e a gente junto! <3

 

2 – Dia das Mães:

 

É comemorado hoje o Dia das Mães, apesar de o clichê ditar que é todos os dias, o que não deixa de ser verdade, rs! Aliás, Feliz Dia das Mães pras mamães de todos vocês, seus lindos! <3 Apesar de oficialmente o Dia das Mães ser comemorado hoje, a comemoração dele na minha família aconteceu ontem. Eu, minha mãe, Angela, meu padrasto, Miguel, minha irmã, Samantha e seu namorado, Elder, e minha meia-irmã, Duda, fizemos um almoço juntos que teve como prato principal chiclete de camarão, que pelos comentários de todos eles estava maravilhoso, mas que não comi porque sou fortemente alérgico à camarão e porque não gosto do aspecto mesmo. Então comi lasanha de frango, que também nunca deixa à desejar, rs. E de sobremesa ainda teve um mix de bolo de chocolate com mousse de maracujá que achei que fosse enjoativo, mas que simplesmente não saiu da minha cabeça até agora de tão gostoso que estava! Eu e minha irmã presenteamos minha mãe com dois sapatos próprios para viagens à lugares radicais, que é o tipo de coisa que minha mãe e meu padrasto estão sempre fazendo, inclusive amanhã mesmo eles estão indo passar alguns dias na Colômbia e tenho certeza que ela vai estrear em grande estilo os presentes por lá. Apesar de que fomos eu e minha irmã que entregamos o presente, quem escolheu e comprou foi meu padrasto, já que ele tá muito mais por dentro desses gostos peculiares dela do que nós né, e estávamos sem ideia também, então foi uma ótima ajuda e valeu! Ela amou ambos os presentes! 0/ E hoje, mais cedo, teve mais um almoço especial, dessa vez apenas comigo, minha mãe e meu padrasto, com bacalhau e batatas, mas, como também não gosto de bacalhau (veem como eu não estava brincando quando disse que era nojento pra comer?), comi macarrão com calabresa, rs. Depois eu, minha mãe e minha irmã ainda fizemos algo inédito, digo, bem raro de acontecer, ir ao cinema juntos! Sim, realmente aconteceu, rs! Fomos assistir Guerra Civil, que inclusive é o tema do próximo tópico desse 3 fotos, hehe!

 

3 – Guerra Civil:

 

Como eu disse anteriormente, mais cedo eu, minha mãe e minha irmã fomos assistir Guerra Civil no Cinemark do Salvador Shopping, que foi o nosso programa de Dia das Mães, rs. Guerra Civil, que acredito ter sido um dos filmes mais aguardados deste ano, estreou no último dia 28, mas só agora tive a oportunidade de assistir. Foi uma ida ao cinema bem legal e diferente, pois além do fato de eu ter ido com minha mãe e minha irmã juntas, o que é bem raro de se acontecer, ainda optamos por assistir em uma fileira com poltronas que possuíam a tecnologia de movimento D-BOX, que se movimentam e vibram de acordo com o que acontece nas cenas do filme, o que eu nunca havia experimentado antes. Achei esse efeito bem legal, principalmente porque as cadeiras se movimentam e vibram extremamente em sincronia com o que está se passando nas cenas do filme. E quanto ao filme em si, achei muito bom, um pouco cansativo, eu diria, que ao meu ver é o que acontece na maioria desses filmes de super-herói, mas as cenas de batalha direta entre os lados rivais liderados por Capitão América e Homem de Ferro, que representam o confronto central do longa, são realmente muito boas (ainda mais assistidas com movimento, hehe). Mas, apesar disso, eu diria que o grande destaque desse filme é o Homem-Aranha, dessa vez interpretado pelo novato Tom Holland, que também é o personagem responsável por dar o toque de humor ao filme. Ao longo dessa semana, aliás, pretendo subir resenha do filme aqui no blog pra vocês, beleza?

 

E aí, o que acharam do 3 fotos dessa semana? As suas amizades de ensino médio conseguiram resistir ao fim da época de colégio? Como foi a comemoração de Dia das Mães de vocês? Vocês também já assistiram Guerra Civil? Adoraria saber nos comentários, portanto, me contem, hehe! Até o próximo 3 fotos! Beijos! 😉

Os filmes mais legais que estreiam nos cinemas em maio

maio 05, 2016
Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Como eu já disse aqui algumas vezes antes, um dos meus programas favoritos sem sombra de dúvidas é ir ao cinema. Geralmente, vou ao cinema umas 3 vezes por mês e muitas dessas vezes vou pra assistir 2 filmes, o que meio que faz de mim um cinéfilo de carteirinha, hehe. Infelizmente maio não é um mês recheado de estreias incríveis nas telonas, daquelas que nos fazem querer correr pra garantir logo os nossos lugares na sessão, que é como tem sido, aliás, ao longo de todos estes primeiros meses do ano, salvo algumas exceções. Mas pra esse post fiz uma seleção com os filmes mais legais e que mais estou ansioso pra assistir que podem ser conferidos nos cinemas ao longo desse mês. Me deem a mão e venham nessa comigo!

1 – Vizinhos 2

Foto: Reprodução/CinePOP.

Foto: Reprodução/CinePOP.

Certamente a estreia de maio que mais estou empolgado pra conferir nas telonas é a comédia Vizinhos 2, que inclusive se trata de uma continuação que já estou à espera há um bom tempo. O primeiro filme, lançado em junho de 2014 nos cinemas, fala sobre a vida de um casal adulto formado por Mac (Seth Rogen) e Kelly (Rose Byrne), que, em busca de um ambiente tranquilo para que possam cuidar de sua filha recém-nascida, se mudam para uma nova casa, mas veem seus planos cancelados ao se depararem com uma fraternidade composta por 50 universitários, liderada por Teddy (Zac Efron), instalada em sua vizinhança. Assim, ao longo do filme inteiro, podemos ver Mac e Kelly e Teddy e seu squad em pé de guerra afim de saber quem vai permanecer morando no bairro onde tudo acontece, tudo isso em meio à situações um tanto hilárias e bizarras. Dessa vez, prestes à ganharem um segundo filho, Mac e Kelly compram uma casa no subúrbio, mas precisam pagá-la com o dinheiro da venda da casa onde moram atualmente, que, no trâmite da venda, ganha na vizinhança uma nova fraternidade, dessa vez movida por garotas, a Kappa Nu. Apavorados com a novidade, mas ainda assim acreditando que as coisas possam ser mais brandas por serem garotas, o casal se surpreende com o teor mil vezes mais nocivo e perturbador das festas realizadas pelas meninas, em comparação com a fraternidade comandada por Teddy, que, por sua vez, é convocado por Mac e Kelly à declarar guerra contra as garotas da Kappa Nu, que, por sua vez, não deixam barato. E é nesse ponto em que se dá a sequência de acontecimentos hilários e bizarros da história. Além de toda a comicidade presente no longa, ainda temos mais dois motivos pra não perder esse filme de jeito nenhum, que são, 1) Zac Efron, essa opção sexual de todos nós, descamisado praticamente o filme inteiro, e dessa vez muito mais bombado do que no filme anterior (!) e, 2) Chloë Grace Moretz no elenco e participação especial de Selena Gomez, ambas inseridas no contexto da Kappa Nu. Então é isso, preparem-se, pois os airbags estão de volta, e Vizinhos 2 promete nos render boas gargalhadas!

 

Título original: Neighbors 2: Sorority Rising.

Ano: 2016.

Gênero: Comédia.

Direção: Nicholas Stoller.

Elenco: Seth Rogen, Rose Byrne, Zac Efron, Chloë Grace Moretz, Dave Franco, (+).

Duração: 91min.

Estreia: 19 de maio.

 

 

 

2 – Alice Através do Espelho

Foto: Reprodução/CinePOP.

Foto: Reprodução/CinePOP.

Antes mesmo de assistir ao filme, já posso adiantar que ele é uma grande surpresa pra mim – positiva, é claro -, já que eu realmente não sabia que o clássico Alice no País das Maravilhas tinha uma continuação. E, sim, não só tem como estreia nas telonas nesse mês de maio, recebendo o título de Alice Através do Espelho. A obra Alice in Wonderland, de Lewis Carroll, publicada pela primeira vez em 1865, foi transformada em animação pela Disney em 1951 e ganhou um live action, pela mesma distribuidora, em 2010, arrecadando 1,02 bilhão de dólares mundialmente e ganhando o título de 16ª maior bilheteria de todos os tempos. Through the Looking Glass se trata de sua continuação, tendo a obra sido publicada em 1871 e sendo agora adaptada ao formato live action, também pela Disney. Acho que não preciso falar sobre o que se passa em Alice no País das Maravilhas, já que não há uma pessoa que não conheça ao menos superficialmente esse clássico, então vamos direto à continuação. Em Alice Através do Espelho, após passar os últimos anos seguindo os passos de seu pai e navegando pelos oceanos, ao retornar à Londres, Alice (Mia Wasikowska) se depara com um espelho mágico que a leva de volta ao País das Maravilhas, onde não havia estado já há bastante tempo. Dessa vez, a sua principal missão por lá é encontrar a Cronosfera, um globo metálico que fica dentro da câmara do Grande Relógio que controla todo o tempo, com a finalidade de salvar o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp), que perdeu sua ” insanidade ”. A grande questão é que Alice terá pouquíssimo tempo para isso. Como pode se observar pelos trailers do filme, o tempo, aliás, aparenta ser o elemento chave da história. Durante essa perigosa corrida em prol de salvar o Chapeleiro, Alice reencontrará amigos e inimigos do País das Maravilhas, como o Coelho Branco (Michael Sheen), a lagarta Absolem (Alan Rickman), o Gato Risonho (Stephen Fry), a Rainha Branca (Anne Hathaway), a Rainha Vermelha (Helena Bonham Carter), entre outros. Uma curiosidade sobre o filme é que a música tema do mesmo, que inclusive está presente em todos os trailers do longa, White Rabbit, é interpretada pela cantora P!nk. Ao que tudo indica, Alice Através do Espelho será tão enigmático e estimulador à imaginação quanto o filme anterior. Estejam prontos para uma superprodução! Alice Através do Espelho estará disponível em 3D nas melhores salas de cinema do Brasil.

 

Título original: Through the Looking Glass.

Ano: 2016.

Gênero: Aventura/Fantasia.

Direção: James Bobin.

Elenco: Mia Wasikowska, Johnny Depp, Michael Sheen, Alan Rickman, Stephen Fry, Anne Hathaway, Helena Bonham Carter, Sacha Baron Cohen, (+).

Duração: 108min.

Estreia: 26 de maio.

 

 

 

3 – Angry Birds – O Filme

Foto: Reprodução/CinePOP.

Foto: Reprodução/CinePOP.

A porção de fofura em maio nos cinemas ficará por conta da animação destes pássaros que bem conhecemos, e nela finalmente descobriremos o por quê desses bichinhos serem tão zangados! Em Angry Birds – O Filme, originado da bem-sucedida franquia de jogos da Rovio, saberemos mais sobre o cotidiano de Red (voz de Jason Sudeikis), um pássaro pra lá de temperamental, o veloz Chuck (voz de Josh Gad) e o volátil Bomba (voz de Danny McBride), que sempre foram os excluídos em uma ilha populada inteiramente por pássaros felizes e que não podem voar (em sua grande maioria, pelo menos). Porém, com a chegada misteriosa de porquinhos verdes aparentemente amigáveis à ilha, inicialmente super bem-recebidos pelos pássaros felizes, são Red, Chuck e Bomba que se encarregam de investigá-los e tentam conscientizar toda a população de pássaros sobre o possível perigo dos porcos. Ninguém acredita, mas quando menos se espera os porcos se livram de suas máscaras e deixam a ilha com todos os ovos pertencentes aos pássaros. A ilha inteira, devastada pelo ocorrido, se arrepende por ter duvidado da palavra do trio de excluídos e, juntos, iniciam uma rebelião com a finalidade de recuperar seus ovos roubados, o que pode metê-los em uma série de confusões, garantindo o lado cômico do filme. Uma curiosidade sobre o mesmo é que, em sua versão brasileira, as dublagens ficam por conta de um time de peso. Marcelo Adnet se encarrega por dublar Red, Fábio Porchat se responsabiliza pela voz de Chuck e Dani Calabresa fica à cargo das falas da personagem Matilda. A youtuber Pathy dos Reis também faz parte do time de dubladores da versão brasileira da animação. Outra curiosidade bem legal sobre o filme é que Demi Lovato (<3) regravou uma faixa especialmente para fazer parte do filme, a canção se chama I Will Survive. Prontos para acompanhar a jornada cheia de fúria – e fofura – dos Angry Birds? Angry Birds – O Filme estará disponível em 3D nas melhores salas de cinema do Brasil.

 

Título original: Angry Birds.

Ano: 2016.

Gênero: Animação.

Direção: Clay Kaytis e Fergal Reilly.

Elenco: Jason Sudeikis, Josh Gad, Danny McBride, Bill Hader, Peter Dinklage, (+).

Duração: 90min.

Estreia: 12 de maio.

 

 

 

 

E aí, vocês concordam sobre os filmes listados acima serem os mais legais que chegam aos cinemas nesse mês? Ou estão à espera de outros? Quais? Adoraria que me contassem nos comentários! 😉

Navegue nas páginas«2345678910... 11»

Papo de Matheus • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Desenvolvido por