Resumo mensal – #Abril2016

maio 04, 2016

Aqui, nesta sessão fixa do blog, postarei um resumo com os principais acontecimentos do meu mês.

Abril: O que dizer desse mês maravilhoso que mal acabou, mas já está deixando saudades? 🙁 O quarto mês do ano, que inexplicavelmente é um dos meus favoritos (vibes e tal, hehe), foi extremamente importante e especial dessa vez, não apenas pra mim como também pro blog, já que foi no início desse mês que o blog finalmente nasceu! 0/ Além de várias outras coisas legais e relevantes que aconteceram por aqui nesse mês! Portanto, sejam muito bem-vindos ao primeiríssimo Resumo mensal do blog e fiquem à vontade pra relembrar abril comigo à seguir…

 

– O ano mal havia começado e eu já aguardava ansiosamente pela chegada do mês de abril… O motivo? Eu já sabia que nele aconteceria um dos maiores e melhores shows do ano, na minha opinião, o show de lançamento da nova turnê da Anitta, a Bang Tour! Apesar de fazer planos pra ir, óbvio que eu sabia que não seria tão simples assim, e de fato não foi. Meus pais encrencaram bastante pelo fato de eu perder aula e também por causa do alto preço das passagens aéreas, sem contar que eu havia acabado de passar as férias de verão no Rio, como de costume, e já havia assistido à milhares de shows da Anitta. Eis que um anjo querubim chamado Jaqueline (Jaque, amiga de meu pai e minha também) ficou sabendo do meu interesse em ir ao show e me ofereceu suas milhas que já estavam prestes à expirar! Resultado: Topei, é claro (com o consentimento dos meus pais)! E fui! No final das contas, o show, que aconteceu no dia 07 (uma quinta-feira), na casa de show Barra Music (que eu sempre quis ir), acabou não superando as minhas expectativas, longe disso, aliás (o motivo disso e os detalhes sobre o show vocês podem ficar sabendo clicando aqui), mas ainda assim foi extremamente especial pra mim e pude aproveitar e me divertir bastante com meus migos do Rio. Sem contar que algumas horas antes do show ainda fui atrás de Anitta na Rádio FM O Dia e, mesmo que por pouquíssimos minutos, consegui matar um cadinho das saudades que estava dela! <3

 

– Como bom amante do Rio de Janeiro, óbvio que eu não podia deixar de visitar a Cidade Maravilhosa mais uma vez sem curtir mais um pouquinho, né? Como fiquei na cidade da manhã de quinta (dia 07) até a noite de sábado (dia 09), além da Bang Tour e da Rádio FM O Dia, ainda na própria quinta-feira fui ao boliche do Barra Shopping com Rita (amiga que fiz há pouco tempo, mas que já considero pakas, hehe), onde mitamos na vida, não apenas sendo dois desastres ambulantes no boliche como também dando close na decoração bem Pinterest do lugar, e ao Paris 6, restaurante onde se pode encontrar a melhor sobremesa da vida (um grand gateau dos sonhos), sendo que dessa vez traí a Paloma Bernardi na maior cara dura ao comer uma Manu Gavassi (sim, os pratos recebem nomes de celebridades). Foram tantos orgasmos seguidos comendo a Manu que até cheguei à ouvir ela cantando o EP Vício inteirinho pra mim, acreditam? Minha amiga Victória também não! Inclusive ela morreu de vergonha na hora, coitada! Na sexta-feira fui comer a minha pizza favorita da vida, a de frango com catupiry da Parmê, com a minha avó, Tiana, e quase esmaguei de tanta saudade quando vi minhas parças Jaque, Juliana e Tamires. No sábado, finalizando essa saga Rio, claramente o melhor dia dessa mini viagem, eu e Patrícia, do canal Não Seja Menas, fomos dar close atrás de close em uma saída fotográfica/turística que incluiu no roteiro Museu do Amanhã, Escadaria Selarón e, por muito pouco, Parque Lage, hehe (vocês podem conferir os detalhes e as fotos lyndas desses rolês clicando aquiaqui e aqui). Foi também nessa minha mais recente ida ao Rio que finalmente consegui comprar algo que eu sempre quis ter: Um Adidas Superstar Foundation (#amém)! Ainda não encontrei uma oportunidade digna para usá-lo, mas quando isso acontecer posso fazer post falando mais sobre o tênis aqui, fechou?

 

– Apesar de que ver Anitta e estar no Rio são sempre motivos enormes de felicidade pra mim, é indiscutível que o principal destaque desse mês foi o nascimento desse filho que eu já vinha planejando com muito amô e carinho há bastante tempo, o lançamento do blog! <3 Papo de Matheus foi ao ar oficialmente no dia 11 (uma segunda-feira) com um post lindão cujo objetivo era que vocês conhecessem um pouquinho mais sobre mim e sobre o projeto (que, caso não tenham lido, podem ler clicando aqui) e, desde então, tem sido tão incrível postar conteúdo legal ~ praticamente ~ todos os dias e receber tantos votos de boa sorte e comentários cheios de amô, carinho e positividade que se torna impossível o coração não acelerar mais rápido! Tudo o que eu posso dizer é que eu tô amando, de coração, fazer isso e espero poder continuar por muito tempo! E que a cada dia eu tenha mais de vocês comigo! Sou extremamente grato por todos aqueles que já acompanham e apreciam o meu papo, hehe! 😉

 

– Também nesse mês de abril, finalmente dei o meu primeiro grande passo nesse longo processo que é aprender à dirigir, que é algo que apesar de ter receio, eu sempre quis! No dia 11, mesmo dia em que o blog foi lançado, foi o meu primeiro dia de aula teórica na auto-escola! Do total de 9 aulas que compõem essa etapa, fiz 8, praticamente em dias seguidos, das 18h às 21h45, com intervalo de aproximadamente 20 minutos por aula, o que tornava toda a coisa bem cansativa e até um pouco massante, mas ao mesmo tempo produtiva. Nessas 8 aulas que fiz aprendi bastante coisa importante sobre os tópicos legislação, infrações, sinalização, direção defensiva, primeiros socorros, cidadania, meio ambiente e mecânica básica. Obviamente não sou e muito provavelmente nunca serei expert quando se tratar de trânsito, mas somando as aulas teóricas que assisti com o estudo da apostila acho que já é suficiente para que eu consiga ser aprovado no exame teórico. Antes disso, farei uma aula de reposição (afinal, para o DETRAN, 9 são 9) e um simulado com questões abordando todos os tópicos que aprendi durante as aulas. Acredito que ainda nesse mês de maio eu já inicie nas aulas práticas, pelo menos assim espero, hehe! Eu falei um pouco mais detalhadamente sobre as aulas teóricas no primeiro 3 fotos do blog, que vocês podem conferir clicando aqui, mas pretendo fazer posts contando mais sobre a experiência em cada uma dessas etapas mais adiante, combinado?

 

– Um dos últimos acontecimentos do meu mês foi a minha cirurgia de remoção dos sisos, feita no dia 28 (uma quinta-feira). Esse é um procedimento que eu já deveria ter feito há bastante tempo, pois apesar de nunca ter sentido dor ou incômodo especificamente por conta dos sisos, eles estavam pressionando demais os meus outros dentes e inclusive entortando (mais ainda) os meus dentes frontais inferiores. A cirurgia foi realizada na velocidade da luz, durando cerca de 20 minutos (!), mas em compensação foi beeem mais agressiva do que eu pensei que fosse. Os dois sisos inferiores estavam praticamente deitados, sempre querendo dormir na vida, assim como o dono deles, hehe, então mesmo com anestesia local senti muita dor na hora de extraí-los. E, sim, decidi tirar logo os 4 de vez, afinal não queria passar por esse mesmo processo duas (ou mais) vezes, né? O procedimento requer alguns cuidados antes e após ser realizado, uns bem chatinhos, outros nem tanto. Confesso que amei ganhar um pote inteirinho de sorvete só pra mim e poder ter uma overdose de Gossip Girl no Netflix sem peso na consciência, hehe! Mais pra frente também posso fazer um post mais completo contando todos os detalhes sobre a cirurgia e a recuperação! 😉

 

– Quanto as coisas que preenchem o meu dia-a-dia no geral, em abril, eu fiz as minhas primeiras provas de faculdade da vida! Foram ao todo 6 avaliações (já que são 6 disciplinas), aplicadas entre os dias 1º e 14, em dias bem aleatórios. O que quero dizer é que não foi uma semana de provas com provas em dias corridos, o que têm suas vantagens e desvantagens, rs. Do total de 6 provas, fiz 4, que foram, em ordem de acontecimento, de Sociedade e Tecnologia, Produção em Novas Mídias, Antropologia e Práticas Investigativas Interdisciplinares, e deixei de fazer 2, de Oficina de Leitura e Escrita (OLE) e Estética, as quais farei 2ª chamada no final do semestre. Fui bem numa, razoável noutra e bem mal nas outras duas, o que me deixou chateado, mas entendo que é normal, afinal foi o meu primeiro contato com esse tipo de assunto e esse estilo de avaliação e cobrança na vida, então não acho que seja o fim do mundo. Agora é bola pra frente e tentar recuperar os pontos que eu preciso nessas matérias que não me dei bem na Av. 1, como eles chamam a primeira avaliação do semestre. Outra coisa que marcou presença frequente nos meus dias em abril foi Gossip Girl, que, como eu já disse antes (no post com o primeiro 3 fotos do blog, já linkado mais acima), estou completamente VI-CI-A-DO, só que de forma bem mais potencializada agora! Sério, que série maravilhosa! <3 A cada episódio novo, é um derrame, sério, rs! No início do mês eu ainda estava no início da 1ª temporada, mas desde então já avancei bastante e estou quase no final da 3ª temporada, das 6 que compõem a série! E posso afirmar com toda a certeza que estou ainda mais empolgado para assistir aos próximos episódios! Assim que eu terminar de assistir tudo, posso resenhar sobre GG aqui no blog! ” Where has she been? And who am I? That’s a secret that I’ll never tell. You know you love me. XOXO, Gossip Girl. ”

 

E aí, o que acharam do primeiríssimo Resumo mensal do blog? Como devem ter percebido, abril foi um mês incrível por aqui! Que maio não seja diferente, não é mesmo? Até o próximo Resumo mensal! Beijos! 😉

5 performances ao vivo que mais gostei de assistir no show do Ed Sheeran

abril 30, 2016
Foto: Reprodução/Ed Sheeran Brasil.

Foto: Reprodução/Ed Sheeran Brasil.

Há exatamente um ano atrás, no dia 30 de abril de 2015, eu e Luiza, uma das minhas melhores amigas que o ensino médio pôde me presentear para a vida inteira, assistimos juntos ao primeiríssimo show do cantor inglês Ed Sheeran no Rio de Janeiro, na casa de show Rio Arena (antiga HSBC Arena), onde com a Multiply Tour, turnê referente ao seu segundo e mais recente álbum de estúdio, (lê-se Multiply), lançado em 2014, apresentou-se para um público de aproximadamente 18 mil pessoas (!).

O show, sem dúvidas o mais especial e memorável da minha lista de shows internacionais já assistidos até então, foi um verdadeiro espetáculo, mesmo que tenha sido uma apresentação bem simples. Sem banda, superprodução e pirotecnia, o britânico de 25 anos, dono de uma carreira já bem sólida e consistente, performou os principais sucessos extraídos dos seus dois primeiros álbuns de estúdio, (Plus) e (Multiply), além de covers e mashups, em aproximadamente duas horas de show, utilizando com maestria apenas de sua voz e seu violão, o que tornou tudo ainda mais intimista, natural e único. No decorrer do show, o cantor também utiliza uma ferramenta extremamente original, que fica alinhada aos seus pés, que ele vai pisando conforme a apresentação das músicas e o instrumento vai gravando fragmentos já apresentados das músicas, mesclando-se ao som que se está sendo cantado no momento, o que é emitido para toda a casa de show, dando um efeito bem legal à apresentação. Isso sem contar que a voz de Ed também é praticamente idêntica quando se faz a comparação entre a voz de estúdio e a voz das performances ao vivo feitas pelo cantor, além de que fica explícito que, quando em cima dos palcos, ele está claramente fazendo o que ama, que é pôr sentimento e emoção em suas músicas e transmitir isso aos milhares de corações que o assistem. O show, digno de encantar e emocionar qualquer um que o esteja assistindo, contou com um repertório recheado de sucessos, incluindo os singles Sing, Don’t e Thinking Out Loud, que já estavam bombando nas rádios de todo o mundo, incluindo no Brasil, na época da primeira e até então única vinda do cantor ao país. Abaixo, em homenagem ao um ano pós-Multiply Tour, decidi reunir as 5 performances ao vivo que mais gostei de assistir no show do Ed, lembrando que os vídeos a seguir não pertencem ao show que eu assisti e sim ao show de estreia do cantor no Rock in Rio realizado em Las Vegas no ano passado, poucos dias após o show no Rio, que manteve praticamente o mesmo setlist do show assistido por mim. Vamos lá conferir esses lives que tanto amei assistir desse ruivo que já pode ser considerado o mais cobiçado do mundo, hehe? 0/

1 – I’m A Mess

2 – Bloodstream

3 – Thinking Out Loud

4 – The A Team

5 – You Need Me, I Don’t Need You

 

No final desse ano, Ed Sheeran lançará seu terceiro álbum de estúdio, que inclusive já está pronto, e logo depois deve sair em turnê mundial divulgando as músicas do trabalho novo. Já estou aqui torcendo para que essa turnê também venha ao Brasil como aconteceu com a Multiply Tour e certamente eu não perderia a oportunidade de ver esse artista incrível ao vivo novamente! E aí, o que acharam das minhas 5 performances ao vivo favoritas do cantor? Qual vocês mais gostaram de assistir? Deixem nos comentários abaixo que eu vou adorar ler! 😉

10 trechos que mais gosto das minhas 10 músicas favoritas do Tiago Iorc

abril 29, 2016
Foto: Reprodução/Google.

Foto: Reprodução/Google.

Daqui a algumas horas, Tiago Iorc, meu cantor brasileiro favorito da vida e um dos meus ídolos, realiza o 2º e último dia de gravação do primeiro DVD de sua carreira, no Teatro Estação Gasômetro, em Belém. O projeto, intitulado de Troco Likes ao Vivo, mescla os principais sucessos da carreira do cantor, com enfoque no álbum Troco Likes, lançado em julho do ano passado, e no EP Sigo de Volta, que contém 3 faixas que deveriam ter entrado no setlist do álbum, mas acabaram ficando de fora, lançado no mês passado. Em homenagem à esse momento importantíssimo da carreira do Tiago, decidi fazer este post, no qual falarei um pouquinho sobre a minha experiência com o Tiago e, logo em seguida, listarei os 10 trechos que mais gosto das minhas 10 músicas favoritas do cantor! Bora lá?

Então, não lembro ao certo quando fiquei sabendo da existência do Tiago em si, mas me recordo que foi através de fotos e gifs aleatórios do clipe de Um Dia Especial, muito provavelmente na primeira metade do ano passado. Mesmo sem conhecer o som do cantor, só mesmo por tais fotos e gifs já o achava aparentemente super diferente e excêntrico. Quando o álbum mais recente do cantor, Troco Likes, foi lançado, o que aconteceu em 10 de julho de 2015, e quando ele anunciou a passagem da turnê referente ao disco por Salvador, em 7 de agosto do mesmo ano, é que realmente me interessei em pesquisar mais à fundo sobre o seu trabalho. Resultado: Me apaixonei tanto pelo artista quanto pela pessoa, o que não podia deixar de ser diferente! <3 Tiago é um artista incrível, consegue fazer um show inesquecível (positivamente, é claro) munido apenas de sua voz e seu violão, quase que um Ed Sheeran brasileiro, eu diria, rs! Sua voz, aliás, não tem tanta potência, mas merece os parabéns pela qualidade de seu alcance! O seu cantar flui de tamanha maneira e com tanta naturalidade que esses detalhes mais técnicos nem merecem os créditos! O que mais impressiona não é nem isso, e sim a calmaria e a paz que ele consegue depositar na alma de qualquer um que esteja o ouvindo, seja ao vivo ou não! Outro ponto positivo pro Tiago é esse, sua voz de estúdio e ao vivo são idênticas – e ele obviamente dispensa o uso de auto-tune e playback, evidentemente não precisa disso! Suas músicas, que de acordo com o próprio cantor não precisam ser rotuladas por um gênero específico, ao meu ver são um soul bem gostosinho de se ouvir, e as letras, dotadas de trocadilhos e rimas que já são característicos do cantor, são extremamente apaixonantes! Além de que em cima dos palcos ou fora deles, é visível à olho nu que Tiago ama o que fez, ama a música, ama cantar e encantar, ama o mix de sentimentos que é capaz de transmitir ao público com o seu som! Também trata os fãs, que a cada dia que passa crescem mais e mais, com muito amor, carinho e respeito. Inicialmente acho que ele ficava um pouco envergonhado e sem jeito no momento de receber os fãs, mas acho que hoje em dia já está mais habituado à isso e já saber lidar melhor com a situação. Tiago geralmente cobra Meet & Greet (encontro pago com o artista) em seus shows, mas preços abusivos felizmente não são com ele, longe disso! Apesar de na maioria das vezes o ingresso para o show ter que ser comprado à parte, o pacote do M&G inclui o encontro com o cantor após o show, o álbum Troco Likes em versão física e mais um brinde, geralmente os pregadores amarelos que fazem parte da ilustração de capa do CD. E, como pessoa, que homem maravilhoso, totalmente focado e esforçado em todos os segmentos da sua vida, totalmente livre de preconceitos e barreiras e totalmente apaixonante, eu amo e babo meixxxmo! <3

Já tive a oportunidade de ir em 3 shows do Tiago! O primeiro foi em 7 de agosto do ano passado, com a passagem da turnê Troco Likes por Salvador, no Teatro Castro Alves, que foi, digamos, o pontapé inicial por todo o amor e admiração que sinto por ele, foi uma estreia extremamente especial e memorável pra mim, ainda mais que na mesma ocasião também o conheci, afinal havia comprado com antecedência o pacote para o M&G! Me desdobrei tanto pra ir nesse show, fui sozinho por não ter conseguido companhia, me desloquei pra uma casa de show extremamente longe, paguei um dinheirão de táxi, sinceramente não sei como não desisti, mas que bom que não fiz isso, pois certamente o Tiago não teria hoje a importância que tem pra mim! O segundo show dele que fui aconteceu na gravação do Show da Virada da Rede Globo de 2015/2016, no Wet’ N Wild, também aqui em Salvador, no dia 25 de novembro do mesmo ano. Infelizmente não foi um show solo do Tiago, e sim apenas uma participação, na qual o cantor só performou Amei Te Ver, que tinha acabado de ser transformado em single e estava bombando nas rádios no momento, já que Tiago foi um dos convidados do cantor Luan Santana, que era uma das principais atrações do evento. O terceiro, mais recente e mais especial show que fui dele aconteceu no dia 20 de janeiro desse ano, no Teatro Bradesco Rio, no Rio de Janeiro, sendo um show extra da turnê referente ao álbum Troco Likes. Tendo o mesmo repertório do show que havia ido em agosto do outro ano aqui em Salvador, posso dizer que esse foi o mais especial até então porque diferentemente do primeiro show, eu sabia cantar de cor praticamente todas as músicas, e de fato pude interagir mais e sentir cada letra e melodia, além de que o Tiago estava extremamente feliz e animado por ser o seu primeiro show do ano, após um período de férias, e demonstrou isso ao público. Também amei o fato de ter tido participação especial da Clarice Falcão, outra artista que também amo, sendo que fizeram um dueto de Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda, originalmente da banda Kid Abelha, e logo em seguida a cantora performou o seu cover de Survivor, do grupo Destiny’s Child, com Tiago no violão e pude encontrá-lo mais uma vez no camarim, após o show. Como eu sobrevivi à esse show? Só Deus sabe, mas tô aqui, migos, rs! Agora, sem mais prolongas, vamos finalmente aos trechos e às músicas? 0/

1 – Mil Razões

E o brilho que de ti reluz

E a tantos sóis seduz

É realiza, não tem deslize

Pornos, por nós dois nus

E os clássicos céus azuis (…)

2 – Amor Sem Onde

Pouco importa se eu vou sofrer

Sem saber aonde foi

Sim, eu vou

Só eu sei o quanto dói

Mesmo se tememos ir, vezes temos que seguir

Pra longe

Longe do que o escuro em nós esconde (…)

3 – Sol Que Faltava

Onde foi

Onde foi a última vez

Que você se deixou

Livre, sem se retocar

Sem se instagramear

(…)

Onde foi

Onde foi a última vez

Que o instante deixou

Se fotografar

No teu olhar (…)

4 – Cataflor

Saio por aí

Juntando flor por flor

Só pra te lembrar

O que a natureza tentou imitar

Quando olhou pra ti

Só pra ti

Só pra ti

(…)

Ando pelo vento

Junto flor por flor

Só pra te enfeitar

E em cada esquina em que você passar

Vão sorrir

Só pra ti

Só pra ti (…)

5 – Bossa

Atenção

As pessoas não precisam

Ser iguais às outras

Aceite ou não

Mas você é única

No mundo assim (…)

6 – Liberdade ou Solidão

Livre

Era o que ela mais queria ser

Livre

Pra ir e vir

E ser o que quiser

Quando quiser

E se quiser

(…)

Livre

Não por acaso

O acaso não condiz

Quando condiz

Com o que se quis (…)

7 – Coisa Linda

Linda

Feito manhã

Feito chá de hortelã

Feito ir para o mar

(…)

Ah…

Se a beleza mora no olhar

No meu você chegou e resolveu ficar

Pra fazer teu lar

Pra fazer teu lar (…)

8 – Forasteiro

Um forasteiro

De mim, eu espero o sim

Até encontrar

Uma centelha de fim

Recomeço, assim

Vida a clarear (…)

9 – Till I’m Old and Gray

And I will take you as my wife

You take my soul, take my life

I know I just met you

But I want to take this ride

You and I

Never, ever, ever to return

All I’m asking of you

Let me be the one to

Carry you

I’ll carry you home

Till I’m old and gray (…)

10 – Mulher

Mulher

Foge de quem corre atrás

E corre atrás de quem não quer

Mulher

Ama até mesmo quando

Já parece que não é amor

(…)

Não te entendo

Nem de longe

Mas te quero

Te quero bem perto

Não te entendo

Nem de perto

Mas te quero

Te quero e te quero (…)

 

Venho por meio deste desejar ao Tiago que seja mais um dia incrível e inesquecível de gravação para o DVD e que o mesmo seja editado e lançado logo, pois o DVD mal foi gravado, mas eu já quero a minha cópia em mãos logo, hehe! 0/ E, claro, que a turnê referente ao mesmo passe por Salvador né, porque estou com saudades e preciso ouvir as músicas novas do EP ao vivo pela 1ª vez, especialmente Amor Sem Onde! <3

E aí, o que acharam do pouquinho da minha experiência com o Tiago em seus shows e dos meus trechos favoritos das minhas músicas favoritas dele? Se pudessem escolher apenas um trecho favorito de uma música favorita dele, qual seria? Me contem nos comentários! 😉

Sobre reconhecer e valorizar as pequenas mudanças da vida

abril 27, 2016
Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

Antes de ontem, eu e minha mãe fomos ao banco validar o meu primeiro cartão de crédito, que é algo que eu sempre quis ter, desde novinho. E isso me fez lembrar da época em que eu simplesmente adorava brincar de banco e de caixa registradora com os meus amigos, achava incrível poder atribuir um preço aos produtos que escolhíamos e me sentia um empresário importante pela quantidade de ” dinheiro de mentirinha “, como chamavam meus pais, que tinha em mãos. Achava tudo isso fascinante, mesmo não tendo praticamente noção alguma de dinheiro, o que mudou um pouquinho conforme fui envelhecendo (” não muito “, diriam meus pais hoje em dia, rs). O que surpreende é que de um acontecimento ao outro, nem parece que passou tanto tempo assim, ainda me lembro exatamente de como eu me sentia o máximo contando aquelas cédulas de papel (principalmente as de R$50 e R$100, rs). Mas esboçando os fatos em uma linha do tempo, é possível perceber que entre manipular dinheiro de mentirinha e ter o meu próprio cartão de crédito já se passaram mais de 10 anos! Dá pra acreditar? Pois é!

Ter o meu próprio cartão de crédito, apesar de ser algo que eu sempre quis e que considero extremamente útil, nunca me seduziu tanto quanto ganhar um celular novo ou fazer uma viagem à Disney, convenhamos. Mas reconheço que, de fato, isso seja mais uma das pequenas mudanças da vida que, conforme o passar dos anos, vão se tornando cada vez mais frequentes no nosso cotidiano. Mudanças essas que muitas das vezes não damos a atenção e, sobretudo, o valor que realmente merecem. Por isso acho importante e bem bacana quando conseguimos fazer essa ligação da mudança com algo relacionado que vivemos no passado, seja na infância, adolescência ou em qualquer outra fase da vida, acho que ajuda à valorizarmos passos pequenos e que possuem sua importância, que são inerentes à cada um de nós. Votar pela primeira vez em eleições políticas (lembra o quanto você gostava de acompanhar sua mãe no momento de ir à urna?), receber em mãos sua carteira de motorista (não passa pela sua cabeça as corridas de Fórmula 1 que você via seu pai vibrando enquanto assistia na TV da sala?), poder assinar uma ficha médica sem a presença dos seus responsáveis (isso não te remete à quando você surtou por poder usar caneta ao invés de lápis nas provas do colégio?), ou até mesmo ganhar o seu primeiro cartão de crédito (volte ao primeiro parágrafo do texto), não são coisas pelas quais sonhamos acordados ou perdemos noites de sono ansiosos para que aconteçam, mas são pequenos degraus que subimos na vida e que não devemos deixar passar em branco.

Esse texto é sobre isso. Sobre saber reconhecer e dar a devida atenção e valor à pequenas mudanças que vão surgindo no nosso dia-a-dia, o que se torna ainda mais frequente depois dos 18. Fazer uma ponte entre essas mudanças e acontecimentos relacionados do passado e encará-las como mini conquistas são iniciativas que tornam tudo ainda mais especial e real. Sim, real, pois quando deixamos que esses avanços conquistados por nós passem despercebidos, podem soar como se nem tivessem acontecido, o que às vezes pode ser uma droga. Por isso, sim, fico feliz por ter meu próprio cartão de crédito, assim como um dia fui muito feliz brincando com dinheiro de mentirinha!

Matheus CarvalhoQuem escreveu? Matheus Carvalho

19 anos, estudante de Jornalismo da ESPM-Rio, cariopolitano, fascinado pela escrita, apaixonado por entretenimento, conectado (quase) o tempo todo e se mordendo de curiosidade pra saber o que você achou desse post (conta aí, vai 0/)...

Navegue nas páginas«1 ...34567891011... 11»

Papo de Matheus • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por